Prévia da inflação oficial do Brasil tem a maior alta para outubro desde 1995

Preço da carne teve aumento de 4,83% neste mês. (Foto: Eduardo Peret/Agência IBGE Notícias)

Pressionado pelos preços dos alimentos, o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15) acelerou para 0,94% em outubro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (23) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Trata-se da maior taxa para o mês desde 1995 e da maior alta mensal desde dezembro do ano passado. O indicador, que é considerado uma prévia da inflação oficial do País, mostrou forte aceleração em relação ao índice de setembro, que ficou em 0,45%.

No ano, a prévia da inflação oficial acumula alta de 2,31% e, em 12 meses, atingiu 3,52%, acima dos 2,65% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores, mas ainda abaixo do centro da meta de inflação do governo para este ano, que é de 4%.

O grupo alimentos e bebidas registrou alta de 2,24% em outubro, com impacto de 0,45 ponto percentual no índice. O item que mais pesou individualmente foi carnes (aumento de 4,83% no mês e impacto de 0,13 ponto percentual). Após a quinta alta consecutiva, os preços da carne acumulam no ano avanço de 11,4%.

O índice também foi puxado pelo aumento dos preços do óleo de soja (22,34%), do arroz (18,48%), do tomate (14,25%) e do leite longa-vida (4,26%).

O grupo transportes teve a segunda maior variação entre os nove pesquisados (1,34%), puxado pelas passagens aéreas, que subiram 39,90% e responderam por 0,13 ponto percentual do IPCA-15 de outubro.

Comentários