Prévia do Produto Interno Bruto indica que a economia brasileira saiu da pior recessão da história

A economia brasileira voltou a crescer no primeiro trimestre deste ano e saiu da pior recessão da história, segundo o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), divulgado nesta segunda-feira (15).

O índice, considerado uma prévia do PIB (Produto Interno Bruto), registrou crescimento de 1,12% de janeiro a março deste ano na comparação com o trimestre anterior. Os números oficiais do PIB do primeiro trimestre deste ano serão divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no dia 1º de junho.

O País entrou na chamada “recessão técnica”, que se caracteriza por dois trimestres seguidos de contração do PIB, no segundo trimestre de 2015, quando houve um tombo de 1,9% na atividade econômica. Se confirmado o resultado positivo no primeiro trimestre deste ano pelo IBGE na divulgação oficial, o Brasil terá interrompido uma série de oito trimestres consecutivos de recuo do nível de atividade econômica.

Mês de março e 12 meses

Apesar da recuperação no primeiro trimestre deste ano, os dados do BC mostram que, em março, o nível de atividade da economia brasileira registrou retração de 0,44% na comparação com fevereiro. Nesse caso, a comparação foi feita após ajuste sazonal.

Essa foi a primeira queda do indicador neste ano e o maior recuo mensal desde agosto de 2016, quando foi registrado um tombo de 0,66% no nível de atividade calculado pelo BC. Sem ajuste, houve uma alta de 9,28% no IBC-Br em março deste ano.

Já no acumulado em 12 meses até março, ainda segundo a autoridade monetária, a prévia do PIB (indicador dessazonalizado) do BC registrou contração de 2,78% (sem ajuste, a queda é de 2,63%).

Comentários