Primeiro-ministro italiano renuncia e responsabiliza vice

Primeiro-ministro Giuseppe Conte. (foto: Reuters/Yara Nardi/Direitos Reservado/ Reprodução Agência Brasil)

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, decidiu renunciar nesta terça-feira (20). Ao realizar um discurso no Senado, ele deixou claro que queria que o presidente italiano, Sergio Mattarella ficasse sabendo de sua decisão no mesmo dia dos demais.

Conte disse que uma das causas de sua saída é o fim do governo populista, que teve duração de 14 meses. Ele atribui o problema ao ministro do Interior e vice-primeiro-ministro, Matteo Salvini. “Estou dando fim aqui a essa experiência de governo”, comentou Conte, que chamou Salvini de “irresponsável” por gerar uma crise no governo.

Salvini anunciou, há duas semanas, o encerramento de sua aliança com o Movimento Cinco Estrelas (M5S). Após o anúncio, ele convocou a moção de censura ao primeiro-ministro e solicitou novas eleições. O estranhamento entre os dois teve início por questões relacionadas a obras de infraestrutura, orçamentos e demais assuntos.

Com o afastamento de Conte, o presidente italiano pode realizar consultas formais com os partidos para ver se consegue formar uma nova coalizão. Se não conseguir, ele vai ter que dissolver o Parlamento e convocar as eleições.

O discurso de Conte durou 1h30 e apresentou diversas críticas ao líder da liga. Depois de sua fala, ele disse que terminaria de ouvir o debate e logo se deslocaria para o escritório do presidente Sergio Mattarella para comunicá-lo oficialmente sobre sua renúncia.

Comentários