Procuradoria da Bolívia emite ordem de prisão contra Evo Morales


Ex-presidente é acusado pelo atual governo de delitos relacionados ao terrorismo
(Foto: Reprodução)

A Procuradoria da Bolívia emitiu nesta quarta-feira (18) uma ordem de prisão contra o ex-presidente Evo Morales por uma denúncia apresentada pelo atual governo interino do país pelos supostos crimes de sedição e terrorismo, segundo um documento oficial.

Luis Fernando Guarachi, chefe da Divisão de Corrupção Pública da polícia boliviana, confirmou a informação a jornalistas em La Paz, segundo a Reuters. Pouco antes, o ministro do Interior, Arturo Murillo, publicou em seu Twitter uma imagem do documento, com a frase: “Sr. Evo Morales, para seu conhecimento”.

Evo se encontra atualmente na Argentina. Após renunciar, ele foi para o México e depois para o país sul-americano. A determinação, assinada pelos procuradores de La Paz Jhimmy Almanza e Richard Villaca, ordena a procuradores, policiais e/ou funcionários públicos que “apreendam e conduzam o senhor Juan Evo Morales Ayma aos escritórios da Procuradoria” para “prestar sua declaração informativa”.

Comentários