Produção da indústria brasileira registra a quarta alta mensal seguida

No acumulado no ano, a indústria ainda registra queda de 8,6%. (Foto: Reprodução)

A produção industrial brasileira cresceu 3,2% em agosto na comparação com julho, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (02) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Essa é a quarta alta seguida registrada pelo setor.

Com o resultado de agosto, a indústria brasileira ainda permanece 2,6% abaixo do nível verificado em fevereiro, antes das paralisações e medidas de isolamento social para conter o coronavírus.

“Mesmo com quatro altas consecutivas, o indicador ainda não eliminou totalmente a perda de 27% acumulada entre março e abril, no início da pandemia de Covid-19, quando a produção industrial caiu ao patamar mais baixo da série”, informou o IBGE.

Na comparação com agosto do ano passado, a indústria registrou queda de 2,7% – décimo resultado negativo seguido nessa comparação. No acumulado no ano, a indústria ainda registra baixa de 8,6%. Em 12 meses, a queda acumulada é de 5,7%.

Dos 26 ramos pesquisados, 16 registraram crescimento da produção em agosto. Já no índice das grandes categorias, todas as quatro apresentaram alta pelo quarto mês consecutivo. A influência positiva mais relevante foi a de veículos automotores, reboques e carrocerias, que avançou 19,2%.

Mesmo com a alta, o segmento ainda se encontra 22,4% abaixo do patamar de fevereiro.
Outros destaques foram os setores de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (3,9%), produtos de borracha e de material plástico (5,8%), couro, artigos para viagem e calçados (14,9%), confecção de artigos do vestuário e acessórios (11,5%) e produtos têxteis (9,1%).

Na outra ponta, as quedas mais relevantes foram registradas na produção de produtos farmoquímicos e farmacêuticos (-9,7%), perfumaria, sabões, produtos de limpeza e de higiene pessoal (-9,7%) e bebidas (-2,5%).

Comentários