Professores decidem só encerrar greve se o governo gaúcho garantir o pagamento dos dias parados


A decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira (20), em assembleia organizada pelo Cpers-Sindicato, em São Leopoldo, no Vale do Sinos
Foto: Cpers/Twitter

Os professores da rede pública do Rio Grande do Sul decidiram que só vão encerrar a greve e, consequentemente, recuperar os 25 dias de aula que faltam para o fim do ano letivo, se houver acordo assinado com o governo para pagamento dos dias não trabalhados.

A decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira (20), em assembleia organizada pelo Cpers-Sindicato, em São Leopoldo, no Vale do Sinos.

Durante a assembleia geral, a presidente Helenir Schürer anunciou que o Cpers ingressará com Ação Direta de Inconstitucionalidade para barrar o projeto aprovado na última quarta-feira (18) na Justiça.

O sindicato está em greve há mais de um mês e está contra os projetos do Executivo gaúcho que altera o plano de carreira dos servidores.

Comentários