Profissionais da Saúde devem comprovar atividade para vacinação contra Covid-19 em Porto Alegre

Vacinação para profissionais da saúde que não compareceram ao mutirão de sábado ocorre a partir desta quarta-feira. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

O Centro de Saúde IAPI (rua Três de Abril, 90, Passo d’Areia) será o local para vacinação, a partir desta quarta-feira (10) até sábado (13), de profissionais da saúde que não compareceram ao mutirão do último sábado (6). Para ser imunizado, o profissional deverá comprovar estar na ativa e ser residente de Porto Alegre. O local foi definido pela SMS (Secretaria Municipal de Saúde).

Servem como documentos comprobatórios da atividade profissional, de acordo com as normativas da Secretaria Estadual de Saúde, carteira de trabalho, crachá da empresa, declaração do empregador ou contracheque. Profissionais liberais podem apresentar conta de luz, em seu nome, para comprovar o local do exercício profissional.

A SMS destinará seis mil doses de vacinas contra Covid-19 para atendimento deste público. Próximas doses ficam condicionadas ao recebimento de novas remessas de imunobiológicos. Outras sete mil doses estão reservadas para profissionais que atuam em hospitais e que ainda não foram vacinados. O Centro de Saúde IAPI funcionará das 8h às 17h para vacinar este público.

Na quarta-feira, também se inicia o processo de vacinação de idosos, com dez unidades de saúde abertas para aplicar a primeira dose em pessoas com 90 anos ou mais. Para os idosos, o contingente de vacinas destinado pela SMS é de aproximadamente 22 mil. Até as 9h30 desta terça-feira (9) a Capital vacinou 64.708 pessoas.

Mutirão

Somente no sábado (6) passado um total de 6.281 profissionais de saúde foi vacinado no mutirão que mobilizou entidades setoriais. As vacinas Coronavac e Astrazeneca/Oxford foram cedidas às entidades pela Secretaria Municipal de Saúde.

O trabalho do sábado também foi realizado por equipes volantes da SMS. Foram 418 pessoas de grupos contemplados pelas chamadas do Serviço 156/Ouvidoria da prefeitura, em especial idosos acamados e residentes em instituições de longa permanência e cuidadores. O trabalho contou com profissionais de quatro gerências distritais e apoio de acadêmicos da Uniritter, Unisinos e Ufrgs, além de técnicos de enfermagem da secretaria.

Os trabalhos contaram com o apoio do Exército Brasileiro, Brigada Militar e Guarda Municipal. Nas duas ações, o número de vacinados somou 6.699 no sábado.

Comentários