Programa Start.edu, da SMED, realiza workshop na sexta-feira

O Start.edu, programa da Secretaria Municipal de Educação (SMED), irá realizar um workshop nesta sexta-feira (15), das 9h às 17h. O programa iniciou no ano passado, com um edital para que startups apresentassem soluções inovadoras a serem testadas, sem custos para o munícipio, em escolas da rede pública de Porto Alegre. As empresas selecionadas participaram de um pitch (apresentação ao vivo) com a participação do prefeito Nelson Marchezan Júnior, e uma comissão formada por membros da SMED e da Aliança para a Inovação escolheu as que seriam testadas.

O workshop no fim da semana irá apresentar as diretrizes de como as iniciativas serão postas em prática. A SMED ainda não tem previsão de início nas escolas. “O workshop será a oportunidade de as startups conhecerem mais sobre a realidade que encontrarão nas escolas e sobre o que se espera delas”, explicou o secretário da Educação Adriano Naves de Brito.

Startups convocadas

Edufuturo (RJ) – A Conecturma é uma metodologia que desenvolve habilidades de Língua Portuguesa e Matemática, aspectos socioemocionais e mídias que incluem livros didáticos e uma plataforma digital.

Edufy APP (RS) – Aplicativo para melhorar a comunicação da escola com as famílias. Para cada instituição cria-se um app personalizado disponível para IOS e Android, além de uma versão web que pode ser acessada de qualquer dispositivo.

Impare Educação (RS) – Oferece aos docentes e gestores uma plataforma on-line com práticas pedagógicas estruturadas em planos de aula, compostos de áudios e vídeos e demais materiais de apoio, desenvolvendo competências socioambientais por meio da educação musical.

Maven Inventig Solutions (RS) – A Mavenflip e Mavenapp são ferramentas de acessibilidade para auxiliar na aprendizagem de alunos com necessidades especiais, possibilitando aulas mais dinâmicas com conteúdos de hipermídia.

Me Salva! (RS) – Preparatório Enem 100% digital, redação corrigida, planos de estudos personalizado e monitoria ao vivo com professores. Reforço escolar de fundamental e médio, com todo conteúdo baseado na BNCC 100% digital.

Mira Educação (SP) – Plataforma de gestão e aprendizagem, o Mira Aaula funciona como um diário de classe digital e auxilia os professores na gestão da aula, avaliação, atividades e planejamento.

Proesc.com (AP) – Plataforma de gestão escolar on-line que possibilita a gestão integrada de todas as escolas de uma secretaria de educação, com soluções nas áreas administrativa, pedagógica e comunicação.

Starlearning (RS) – Plataforma de Learning Management System com o uso de inteligência artificial, que possibilita a geração de dados em tempo real. Prevê as probabilidades que cada pessoa tem de atingir metas e indica possíveis ações de melhoria de desempenho.

Tridder (RS) – Plataforma digital que garante facilidade e segurança na contratação de serviços elétricos, hidráulicos, pequenos reparos, montagem de móveis, climatização, informática, limpeza e decoração.

O FazGame, da startup fluminense Teczelt, deverá ser testado no segundo semestre, após novas análises por parte da comissão. O projeto é utilizado pelos professores para ensinar um determinado conteúdo – onde os alunos aprendem ao criar um game narrativo, gerando objetos educacionais, aprendendo conteúdo e desenvolvendo competências.

Comentários