“Quando você ataca as instituições, ataca a democracia”, diz o presidente do Supremo


“Você pode criticar uma produção de alguma instituição. O que não se pode defender é o ataque às instituições”, disse Toffoli
Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, falou na manhã desta terça-feira (03) sobre as manifestações em apoio ao governo Jair Bolsonaro (sem partido), marcadas para o próximo dia 15.

Segundo ele, que disse respeitar a liberdade de expressão, há limite para as manifestações. “Você pode criticar uma produção de alguma instituição. O que não se pode defender é o ataque às instituições. Quando você ataca as instituições, você ataca a democracia”, afirmou.

O presidente do Supremo ainda afirmou que não vê riscos à democracia no País. Para ele, as instituições “estão funcionando, com Congresso, Executivo, Judiciário e imprensa livre”, mas é necessário atenção.

“A democracia hoje é um valor que ninguém abre mão, porque a outra opção é dramática. Temos que estar atentos, democracia é fruto da cultura, é algo construído. Tem que ser cultivada”, afirmou Toffoli.

Ao ser questionado sobre seu posicionamento a respeito do vídeo compartilhado por Bolsonaro em seu WhatsApp que convocava os protestos para o dia 15, Toffoli deixou claro que não falaria sobre o assunto e que sua posição já foi expressa em nota publicada no dia 26 passado, quando afirmou que “não existe democracia sem um Parlamento atuante, um Judiciário independente e um Executivo já legitimado pelo voto. O Brasil não pode conviver com um clima de disputa permanente”.

Comentários