Questionado sobre impeachment de Bolsonaro, presidente da Câmara dos Deputados pede “paciência” e foco no coronavírus

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tem a competência para iniciar um processo de impeachment contra Jair Bolsonaro, disse que o assunto deve ser tratado com “paciência”. Há ao menos 25 pedidos protocolados, e o deputado entende que o foco da Casa, agora, deve ser o combate ao novo coronavírus.

“A gente precisa ter paciência e equilíbrio e não ter açodamento, porque o açodamento e a pressa, nesses temas, vão ajudar a questão do coronavírus a ter contornos mais graves no impacto da vida da sociedade brasileira”, disse Maia.

“Quando você trata de tema como impeachment, eu sou um juiz, não posso ficar comentando temas dos quais a decisão é minha de forma independente. Já passei por isso no governo do presidente Michel Temer e com paciência e equilíbrio a gente superou esse período”, afirmou Maia.

Os pedidos de impeachment protocolados apontam diferentes questões, desde o comando de Bolsonaro frente à crise do novo coronavírus até as acusações que o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro fez da suposta interferência política do presidente da República na Polícia Federal.

Sobre a saída de Moro do governo, Maia disse: “A crise é do Poder Executivo e acredito que lá ela deve ficar. Aqui [Câmara] devemos construir soluções”.

“No meio de uma pandemia, a troca de ministros sempre gera insegurança. Você tem dois ministros que têm credibilidade na sociedade”, declarou, ao comentar as demissões de Moro e de Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde.

Comentários