Reino Unido amplia a sua campanha de vacinação contra a Covid-19

O Reino Unido ampliou a sua campanha de vacinação contra o coronavírus nesta segunda-feira (18), incluindo idosos com mais de 70 anos, ao mesmo tempo em que exige uma quarentena de todos que viajam ao país.

Afetado por uma nova variante do coronavírus que, segundo autoridades sanitárias, seria até 70% mais contagiosa, o Reino Unido tem o maior número de mortes por Covid-19 da Europa: quase 90 mil.

Desde o início da campanha de vacinação, em 8 de dezembro, com o imunizante da Pfizer/BioNTech, mais de 3,8 milhões de pessoas foram vacinadas com a primeira dose. Até agora, foram contemplados maiores de 80 anos, residentes em asilos e seus cuidadores e profissionais da saúde que atuam na linha de frente.

A imunização dos primeiros grupos continuará a ser “a prioridade”, mas os centros de vacinação que puderem vão começar a imunizar “os maiores de 70 anos e as pessoas extremamente vulneráveis”, anunciou o Ministério da Saúde em nota.

O governo quer que os quatro grupos prioritários, ou seja, 15 milhões de pessoas, sejam vacinados até meados de fevereiro. Para que o programa de vacinação atingisse mais cidadãos, o governo decidiu esperar até 12 semanas para iniciar a aplicação da segunda dose.

Comentários