Rio Grande do Sul tem oito praias impróprias para banho

Análise abrangeu 47 municípios, em um total de 83 municípios (Foto: Fepam/Divulgação)

O número de pontos impróprios para banho no Rio Grande do Sul aumentou para oito nesta semana, após coletas e análises técnicas realizadas pela Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental) ou pela Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento) em 83 locais de 43 municípios.

No Litoral Norte, a lagoa do Peixoto, em Osório, é o único ponto impróprio. Na Região Hidrográfica do Guaíba, a praia Carlos Larger, em Candelária, também não é indicada aos banhistas, assim como as praias da Alegria e da Florida, em Guaíba, e da praia Recanto das Mulatas, em Barra do Ribeiro.

No Litoral Médio, a praia da Capilha, em Rio Grande, entrou para a lista dos locais sem condições de balneabilidade. Na mesma região, também seguem impróprias as águas do Camping Municipal, em Cristal, e da praia da Barrinha, em São Lourenço do Sul.

Já o Litoral Sul e a Bacia Hidrográfica do Uruguai oferecem plenas condições para banho.

Nas praias do litorais Norte e Sul que contam com guaritas, as informações sobre as condições de banho estarão disponíveis durante o verão por meio de painéis junto às informações do Corpo de Bombeiros e do horário de atendimento dos salva-vidas.

 

Os resultados também são divulgados às sextas-feiras no site www.fepam.rs.gov.br, até o dia 3 de março.

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.