RS é palco para novos investimentos da Lactalis no País

Guilherme Portella, diretor da Lactalis para o Brasil

Foi, no amplo 30º andar que ocupa a administração da Lactalis, na famosa galeria Lafayete, em Monparnase com o magnífico cenário onde desponta por inteiro Paris e com destaque para a Torre Eifel, onde foram realizados os atos de formalização do acordo de investimentos da empresa no Rio Grande do Sul. Coube a Guilherme Portella, Diretor de Relações, diretor de relações institucionais para o Brasil, a fazer a explanação inicial sobre a Lactalis no mundo, no Brasil e especificamente no Rio Grande do Sul. A Missão do Rio Grande do Sul foi recebida também por Daniel Jaouen, Presidente Mundial da Lactalis e por Michel Nalet, Diretor Mundial de Relações Internacionais.

A Lactalis é uma empresa de 83 anos e começou com apenas um empregado para produzir meia dúzia de peças de queijos do tipo camenbert. Em 1968, começou a produzir o seu principal e mais conhecido produto, o queijo President. Hoje, têm 229 indústrias em 43 países, gerando mais de 50 mil empregos diretos, sendo considerada a maior empresa do mundo na produção de lácteos.

No Brasil, a empresa possui 15 unidades fabris e gera 7 mil empregos formais, sendo que no Rio Grande do Sul possui cinco plantas industriais e sete postos de captação de leite gerados por mais de 10 mil famílias de produtores rurais. A Lactalis capta mais de 20% do leite produzido no Estado.

A Lactalis que, nos últimos anos tem gerado boas notícias, tem demonstrado ser uma grande parceira para o Estado e já anuncia que sua área jurídica e administrativa será transferida para o Rio Grande do Sul e que, dentro da unidade de Teutônia, passará a produzir os vasilhames para o engarrafamento do leite. O objetivo da Lactalis é atingir a marca de captação de 500 milhões de litros de leite por ano somente no Estado.

Pelo Rio Grande do Sul, falaram sobre suas respectivas pastas o Secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco, que discorreu sobre a economia do Estado e o Secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, que abordou temas ligados ao agro gaúcho.

O presidente da Fiergs, Heitor Müller, falou sobre s indústria gaúcha. Já o Governador Sartori, agradeceu a parceria com a Lactalis e anunciou o investimento, em um ano, de 104 milhões de reais na ampliação das plantas no Estado e na da fabricação de garrafas em Teotônia, conforme já noticiou O Sul ontem e com exclusividade. Não constam contrapartidas diretas por parte do Estado.

Michel Nalet, Diretor Mundial de Relações Internacionais , foi enfático nas pretenções de crescer no Brasil e no Rio Grande do Sul, focando em qualidade e inovação. Destaca a importância de desenvolver ainda mais as marcas próprias da Lactalis. Disse que, mesmo reconhecendo a crise, aposta no Brasil e em duas bacias leiteiras. Espera coletar 500 milhões de litros por ano somente no Estado. Esta parceria com o RS é fundamental e tem a nossa confiança.

missao4
missao1
missao2
missao3
missao6
missao5

Comentários

Comentários

812 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.