Santa Casa homenageia parceiros e apoiadores da instituição em projetos de incentivo. A Rede Pampa também foi distinguida com o troféu “Amigos da Boa Causa”

A Santa Casa de Misericórdia homenageou na manhã desta terça-feira (30) personalidades e empresas que apoiaram a instituição através da leis de incentivo, beneficiando crianças, idosos, pacientes, projetos culturais e outros envolvendo ações diversas ao longo do ano. A gerente de captação de Recursos da Santa Casa, Rosane Gil Peres, reiterou que “a iniciativa é uma forma de agradecimento e reconhecimento à humanização”.

Ela deu início ao Encontro da Boa Causa, conduzindo a entrega de prêmios que, na abertura, contou com a palavra do diretor-executivo da instituição, Júlio Matos, que mencionou a importância da “solidariedade, celebrada no dia de hoje”. Ele lembrou o dia 19 de outubro de 1803, quando foi lançada a pedra fundamental que deu origem ao que é hoje a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, quando a cidade contava apenas com 200 mil habitantes. Ele citou alguns números que referendam a instituição, como o total de profissionais, que chega a 7.500; 2.200 médicos; 870 mil consultas/ano realizadas; 50 mil internações e cerca de 6 milhões de serviços de diagnóstico e tratamentos/ano, entre outros dados. De tudo isto, no entanto, 66% do que chega à instituição é destinado ao Sistema Único de Saúde, “o que implica numa relação deficitária, somando um prejuízo de 145 milhões de reais em 2017”. É neste cenário “que entra a importância de um olhar determinante, generoso, de muita responsabilidade social”. Segundo ele, a Santa Casa não seria capaz de fazer o que faz sem o apoio de parceiros. Ele reforçou “a confiança e a responsabilidade do provedor Alfredo Guilherme Englert, além da palavra gratidão a todos os homenageados”.

Orquestra Jovem do RS, sob a tutela do maestro Telmo Jaconi, foi um dos destaques da cerimônia.

A Orquestra Jovem do RS, sob o comando do maestro Telmo Jaconi, também fez uma apresentação aos convidados, interpretando duas peças musicais. O maestro reforçou a atividade da OJRS, que completa 10 anos em 2019, com foco na inclusão social. Hoje são cerca de uma centena de jovens entre 10 e 14 anos, de baixa renda, estudantes da escola pública, que buscam oportunidades.

Foram cinco as categorias distinguidas durante o evento: Oncologia, Idoso, Criança, Cultura e Ações Pontuais. A Rede Pampa de Comunicação foi homenageada nesta última e quem recebeu o troféu em nome da empresa foi o diretor-superintendente Wanderley Ruivo. Quem fez a entrega do troféu aos representantes desta categoria foi o diretor financeiro da Santa Casa, Ricardo Englert. A cerimônia ganhou palco no Anfiteatro Hugo Gerdau da Santa Casa, no centro histórico. (Clarisse Ledur)

Comentários