São Francisco de Paula decretará estado de calamidade pública após vendaval

Cinco bairros foram praticamente destruídos.  (Foto: Corpo de Bombeiros Voluntários de Igrejinha/Divulgação)

A prefeitura de São Francisco de Paula, na serra gaúcha, decretará estado de calamidade pública em razão do vendaval que destruiu os bairros Vila Gauchinha, Loteamento Vila Izabel, Parque Querência, Distrito Industrial e São Miguel. Pelo menos duas pessoas morreram e outras dez estão desaparecidas. Dezenas de feridos foram levados para o Hospital São Francisco de Paula.

Casas, ginásios e escolas foram destelhados desde que começou o mau tempo na noite desse sábado (11). Os desabrigados estão sendo levados para o Ginásio municipal. Parte da cidade está sem acesso a telefone e luz.

Segundo análise preliminar, um tornado pode ter atingido o município. No entanto, especialistas afirmam que somente uma análise realizada no local por técnicos poderá determinar se a tempestade foi mesmo um tornado. Guarnições dos bombeiros de Três Coroas e de Igrejinha estão em  São Francisco de Paula para ajudar nos resgates e remoção das árvores caídas.

Tornado em 2003

Em 9 de julho de 2003, um tornado causou destruição na área central de São Francisco de Paula. Casas foram destruídas, uma pessoa morreu e 50 ficaram feridas.

Doações

A Defesa Civil do município pede doações de alimentos não perecíveis, água, cobertores e itens de higiene. Os produtos podem ser entregues no Ginásio Municipal de São Francisco de Paula, no Centro. Há necessidade de telhas e de lonas para o município.

Estradas

Rodovias da Serra apresentam bloqueios neste domingo (12) devido à chuva. Em Caxias do Sul, o quilômetro 167 da BR-116, tem árvores e pedras na pista.  A RSC-453 (Rota do Sol), também em Caxias, havia bloqueio parcial por causa da queda de uma árvore.

No quilômetro 45 da ERS-122, a queda de uma barreira bloqueava o trânsito em duas pistas no sentido São Vendelino-Farroupilha, com risco de novas quedas de barreiras.

Em São Vendelino, no Vale do Rio do Caí, pontes de acesso ao município ficaram alagadas. Os temporais causaram estragos também em Marau, Passo Fundo, Santa Maria e Carazinho, entre outros.

Capital

Em Porto Alegre, segundo o Metroclima, somente das 5h às 8h, a quantidade de chuva chegou a 70 milímetros, um volume muito alto para apenas três horas. A precipitação continua ao longo dia e há risco de transbordamento de alguns arroios nas zonas Sul e Leste, de acordo com o Metroclima.

Diversas vias da cidade ficaram alagadas, entre elas Erico Verissimo, Sertório, A.J. Renner, Ceará, Cairu, Aparício Borges, Souza Reis, Assis Brasil, Voluntários da Pátria e Salvador França. A água começou a baixar no fim desta manhã. Nos bairros Mario Quintana, Sarandi e Rubem Berta, na Zona Norte, casas foram invadidas pela água.

Comentários

816 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.