Saúde apresenta plano de enfrentamento ao novo coronavírus

Saúde fará a atualização constante do Plano de Contingência
Foto: Robson da Silveira/SMS PMPA

A SMS (Secretaria Municipal de Saúde) promoveu na manhã desta sexta-feira (07) reunião técnica para discutir o Plano de Contingência Municipal para atendimento a pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus na rede de saúde de Porto Alegre.

Coordenada pelo secretário municipal de Saúde, Pablo Stürmer, o encontro contou com a participação de representantes de hospitais públicos e privados e de serviços privados e entidades de saúde, além de gestores e técnicos da SMS e da Secretaria Estadual de Saúde.

A proposta do Plano de Contingência apresentada conta com cinco níveis de resposta, de zero a quatro. No nível zero, não há casos confirmados; o nível um é marcado pelo primeiro caso confirmado de viajante; um caso confirmado de transmissão local altera o nível para número dois; no nível três, a transmissão é sustentada na cidade; e, no nível quatro, se caracteriza pelo limite da capacidade instalada.

Atualmente a cidade está no nível zero. Uma notificação de suspeita foi informada pela Vigilância Municipal ao Ministério da Saúde. O paciente é um bebê de sete meses que reside com a família na China e que passou por Porto Alegre.

A notificação foi feita no dia 4, quando foi coletada amostra de secreção respiratória enviada para exames laboratoriais. A investigação prossegue. O paciente está com a família em outro município gaúcho, com recomendação de permanecer em isolamento respiratório, ficando em casa até a melhora dos sintomas.

Na abertura do encontro, Stürmer destacou a qualidade da rede de atendimento de saúde da cidade e o trabalho coordenado que vem sendo realizado diariamente pela Secretaria de Saúde com os parceiros.

“Esta visão colaborativa contribui para a eficiência dos procedimentos e resultados obtidos no atendimento aos pacientes. Por isso, contamos com a experiência dos serviços para formatar o Plano de Contingência Municipal de Enfrentamento ao Novo Coronavírus”, enfatiza o secretário, que lembrou o fato de, embora o vírus até o momento apresentar baixa letalidade, poder gerar uma sobrecarga nos serviços de saúde.

O coordenador municipal de Urgências, Diego Fraga, apresentou aos participantes os fluxos de atendimento a suspeitas de pacientes doentes nas unidades da Atenção Primária, prontos-atendimentos e emergência de hospitais. “Toda a rede está capacitada para fazer o primeiro atendimento, e os fluxos criados consideram que cada unidade tem sua particularidade no atendimento a casos suspeitos”, explica.

Comentários