Servidores ativos nomeados antes de 2016 também terão aumento da contribuição previdenciária


(Foto: Arquivo/Governo RS)

Caso a Assembleia aprovar o projeto que deve ser encaminhado ao Legislativo até o final de outubro, não serão apenas os servidores aposentados que terão aumento de contribuição previdenciária. Os ativos que ingressaram no estado antes da reforma previdenciária de 2016, que limitou as aposentadorias ao teto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), também pagarão mais.

O projeto depende da promulgação da reforma da Previdência que tramita no Congresso e prevê a aplicação de tabela progressiva, com alíquotas de até 22%. Para a parcela que exceder os R$20 mil, o Piratini optou pelo máximo de 18%. As mudanças valerão para todos os poderes. Na prática, um aposentado que ganhe o teto de R$35,5 mil, pagará 16,5% de previdência.

Atualmente, os ativos que entraram antes de 2016 pagam 14% sobre todo o salário. Os novos são limitados ao teto do INSS (R$ 5.839,45). Os inativos são isentos até o teto do INSS. Acima desse valor, pagam 14%. Pela proposta apresentada aos deputados, a cobrança passará a ser feita a partir de um salário mínimo (14%) e será progressiva, nos moldes da tabela do Imposto de Renda.

Comentários