Sindicatos ligados à segurança pública orientam os servidores a paralisarem as atividades devido ao novo parcelamento dos salários

Os servidores buscam uma posição do Judiciário em relação ao descumprimento de decisões judiciais pelo governo de José Ivo Sartori (Foto: Jackson Ciceri/O Sul)

A Ugeirm, representante os policiais civis; a Abamf, dos cabos e soldados; a Amapergs, dos servidores da Susepe; o Sindiperícias, do IGP, e a Abergs, do Corpo de Bombeiros, orientaram os trabalhadores a paralisarem as atividades nesta sexta-feira (30) em razão do novo parcelamento dos salários, anunciado pelo governo gaúcho. A manifestação deve durar 15 horas, das 6h às 21h.

A Polícia Civil deve registrar apenas ocorrências graves. Os servidores buscam uma posição do Judiciário em relação ao descumprimento de decisões judiciais pelo governo de José Ivo Sartori em relação ao parcelamento da folha de pagamento. Um ato em frente ao foro de Porto Alegre deve ocorrer por volta das 10h, quando um documento com as reivindicações dos servidores será entregue.

Comentários

14 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.