Suzano: polícia pede apreensão de adolescente suspeito de participar de ataque em escola

Câmera de segurança mostra os dois pagando a conta do estacionamento, seis dias antes do ataque à escola

Massacre na escola Professor Raul Brasil teria um terceiro envolvido. Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Ruy Ferraz Fontes, um adolescente de 17 anos estaria envolvido na elaboração do ataque. Na tarde desta quinta-feira (14), em entrevista coletiva, o delegado afirmou que a polícia pediu à justiça a apreensão do jovem, mas não deu detalhes da participação do adolescente. O jovem seria colega de classe de Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, um dos autores do ataque. O outro é Luiz Henrique de Castro, 25 anos.

Duas funcionárias e um empresário foram mortos pelos atiradores e outras 11 pessoas ficaram feridas. Após o crime, Guilherme atirou em seu comparça e depois cometeu suicídio. Ainda de acordo com o delegado, os assassinos se inspiraram no massacre de Columbine, ocorrido em 1999, nos Estados Unidos. A dupla usou um revólver, carregadores, uma arma medieval e uma machadinha.

Antes do ataque na escola, o tio do adolescente foi assassinado. Morreram os estudantes Kaio Lucas da Costa Limeira, Cleiton Antonio Ribeiro, Caio Oliveira, Samuel Melquiades Silva de Oliveira e Douglas Murilo Celestino e as funcionárias Marilena Ferreira Umezu e Eliana de Oliveira Xavier. Segundo um policial que acompanha o caso, o ataque estava sendo elaborado há cerca de um ano e meio. A Polícia Militar (PM) chegou à escola Professor Raul Brasil em Suzano, região metropolitana de São Paulo, quando os dois atiradores ainda faziam os disparos e estudantes deixavam o prédio desesperados.

Comentários