Tecnologia amplia precisão nos projetos arquitetônicos da Secretaria de Obras do RS

Em ação conjunta entre a Secretaria de Obras e Habitação e a Secretaria da Fazenda, o governo do Rio Grande do Sul contratou o primeiro levantamento cadastral utilizando a tecnologia de laser scanning. Trata-se de uma ferramenta de medição e digitalização remota de 3D com alta resolução e precisão.

O resultado do levantamento será utilizado na produção de Mapas de Danos e Quantificação de Serviços para a revisão e complementação do Projeto de Restauro das fachadas do prédio da Secretaria da Fazenda, no Centro de Porto Alegre.

A adoção da ferramenta trará maior eficiência ao processo de levantamento cadastral, favorecendo diagnósticos e evitando retrabalhos. “O uso da tecnologia evita a necessidade de retorno dos técnicos envolvidos ao objeto levantado para conferência de medidas”, informou o arquiteto Fernando Buzati Fert, chefe da seção de Projetos de Prédios do Patrimônio Histórico do departamento de Obras da Secretaria de Obras.

A ferramenta serve como base para a realização de desenhos 2D, modelagem 3D da geometria, bem como para a observação das condições de conservação da edificação, além de simulações das intervenções planejadas.

“A utilização da tecnologia garantirá a segurança dos agentes envolvidos, uma vez que o feixe laser consegue alcançar, com precisão suficiente, locais muitas vezes perigosos e insalubres”, completou Fert.

A contratação é uma iniciativa do BIMGov-RS, um dos projetos Estratégicos da SOP. O trabalho é desenvolvido através do LaBIM/SOP, que visa fomentar e implantar a utilização da Modelagem da Informação na Construção nas obras públicas estaduais.

Comentários