Um ano após renunciar à presidência da Bolívia, Evo Morales retorna ao país

O ex-presidente da Bolívia Evo Morales voltou ao país nesta segunda-feira (09). Ele estava refugiado na Argentina desde dezembro do ano passado, após renunciar à presidência. Morales foi recebido por uma multidão na cidade de Villazón.

Ele voltou a pisar na Bolívia um dia depois da posse de Luis Arce – que foi seu ministro da Economia – como presidente do país. Morales renunciou à presidência em 10 de novembro de 2019, após sua reeleição ter sido contestada pela oposição e pela OEA (Organização dos Estados Americanos) e enfrentar pressões de militares. No dia seguinte, viajou para o México e, em dezembro, refugiou-se na Argentina.

No domingo (08), Morales viajou para a cidade de La Quiaca, na província argentina de Jujuy, na fronteira com a Bolívia. Antes de deixar a Argentina rumo à Bolívia, ele e o presidente Alberto Fernández se encontraram em um jantar. Fernández conduziu Morales até o território boliviano.

Morales pretende fazer uma caravana com 800 carros que percorrerá mais de 1 mil quilômetros do Sul do país até a zona de produção de folhas de coca, em Cochabamba, onde iniciou sua carreira política.

 

Comentários