Vacina dos Estados Unidos reduz a gravidade da Covid-19 em camundongos

A vacina é feita a partir de um vírus enfraquecido que foi modificado para transportar um pedaço do material genético do novo coronavírus. (Foto: CDC/Unsplash)

Uma vacina experimental contra o novo coronavírus se mostrou eficaz e protegeu camundongos de desenvolver uma pneumonia depois de serem infectados pelo Sars-Cov-2, segundo um estudo preliminar publicado no site da revista Cell Host and Microbe.

A pesquisa foi antecipada pela publicação por conta da sua importância, mas já foi validada por outros cientistas e editores da revista científica na chamada peer review (revisão por pares). Ela deve entrar na edição impressa de setembro.

“Ao contrário de muitas das outras vacinas em desenvolvimento, esta é baseada em um vírus que é capaz de se espalhar de forma limitada dentro do corpo humano, o que significa que é provável que gere uma forte resposta imunológica”, disse Michael Diamond, um dos autores do estudo.

Outro pesquisador defendeu que o conceito é promissor. Herbert Gasser disse que a vacina já é testada em outros animais e que os cientistas esperam colocá-la em testes clínicos com humanos “o mais rápido possível”.

A vacina é feita a partir de um vírus enfraquecido que foi modificado para transportar um pedaço do material genético do coronavírus. Os pesquisadores da Universidade de Washington acreditam que a imunização será capaz de produzir uma “forte resposta imunológica”. Para criar a vacina, os cientistas usaram o vírus da estomatite vesicular.

Comentários