Sexta-feira, 20 de Maio de 2022

Home em foco A cidade de Buenos Aires foi atingida por uma grande queda de energia. Milhares de casas ficaram sem eletricidade em meio a uma forte onda de calor

Compartilhe esta notícia:

A cidade de Buenos Aires (Argentina) foi atingida por uma grande queda de energia, nesta terça-feira (11), que deixou milhares de casas sem eletricidade em meio a uma onda de calor que fez as temperaturas subirem acima de 40 graus Celsius.

As distribuidoras de eletricidade Edenor e Edesur relataram queda de energia, depois que altas temperaturas geraram um aumento na demanda para resfriar residências e empresas.

A Entidade Nacional de Regulação da Eletricidade (ENRE) disse que o corte de energia da Edenor afetou 700 mil clientes na área de Buenos Aires. Cerca de 43.400 clientes da Edesur ficaram sem energia depois que falhas nas linhas de alta tensão atingiram duas de suas subestações.

A AySA, que fornece água potável em Buenos Aires, pediu à população que otimize o uso da água porque a interrupção também afetou seu sistema de purificação.

Onda de calor

Uma onda de calor intensa atinge a região central da América do Sul nesta semana em meio a um período de estiagem. Principais afetados, a Argentina, Uruguai e o estado brasileiro do Rio Grande do Sul devem assistir os termômetros marcando temperaturas acima da casa dos 40ºC.

De acordo com a MetSul Meteorologia, as temperaturas mais altas no Rio Grande do Sul devem ser registradas na região Oeste do Estado. A área da cidade de Uruguaiana pode ver uma escalada de calor com máximas de 41ºC e 42ºC nos próximos dias.

“Em Porto Alegre e região, o calor será maior no final da semana e no próximo fim de semana com marcas ao redor ou acima dos 40ºC”, aponta a MetSul.

São esperadas temperaturas recordes para a década nos territórios uruguaio e argentino. A expectativa é de que os locais mais quentes da Argentina registrem entre 45ºC e 47ºC. Os termômetros uruguaios devem ficar entre 41ºC e 43ºC.

“Será um evento de calor incomum com temperatura muitíssimo acima da climatologia normal de janeiro com máximas até 10ºC a 15ºC acima das médias históricas”, explica a plataforma sobre meteorologia.

Estiagem

O evento pode ser classificado como “extremo climático composto”. “O Centro da América do Sul terá uma poderosa onda de calor (extremo) em meio ao um quadro de estiagem forte a severa (outro extremo) que pode levar a incêndios (extremo consequente)”, afirma a MetSul.

O calor deve agravar as perdas da agricultura provocadas pela seca, aumentar o risco de incêndio na vegetação e potencialmente provocar falta de água em alguns municípios.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Brasil registra mais de 70 mil novos casos de covid em 24 horas. Média móvel segue em alta
MDB questiona no Supremo mudança de horários para eleições deste ano
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde