Domingo, 26 de Maio de 2024

Home Polícia Absolvidos acusados de envolvimento em esquema de corrupção descoberto pelo ex-secretário da Saúde de Porto Alegre Eliseu Santos

Compartilhe esta notícia:

O júri de três réus acusados de envolvimento em um esquema de corrupção que resultou na morte do ex-secretário da Saúde de Porto Alegre Eliseu Santos terminou no fim da noite de quarta-feira (14), após três dias de trabalhos.

A decisão dos jurados foi pela absolvição de Marco Antônio de Souza Bernardes (ex-assessor Jurídico da secretaria), de Cássio Medeiros de Abreu (enteado de Marco Antônio) e José Carlos Elmer Brack (ex-presidente do PTB de Porto Alegre).

Com base no veredicto do Conselho de Sentença, o juiz Thomas Vinícius Schons, da 1ª Vara do Júri da Capital, proferiu a sentença por volta das 23h10min. Os réus foram julgados pelo crime de corrupção, conexo ao crime doloso contra a vida, acusados de participar, de maio a dezembro de 2008, de um esquema de pagamento e recebimento de propina na Secretaria Municipal da Saúde.

A empresa Reação, que fazia a segurança dos postos de saúde de Porto Alegre, pagava para a manutenção dos seus contratos. O então titular da Secretaria da Saúde, Eliseu Santos, descobriu o esquema e encerrou o contrato com a empresa, que chegou à falência. Ele teria sido morto por vingança.

Esse foi o quinto júri do caso. Cinco pessoas já foram condenadas em julgamentos anteriores.

O crime

Médico, Eliseu Santos foi vereador, deputado estadual e vice-prefeito de Porto Alegre. Quando foi morto, ele tinha 63 anos e ocupava o cargo de secretário municipal da Saúde. Na noite de 26 de fevereiro de 2010, Eliseu estava com a esposa e a filha em um culto religioso no bairro Floresta.

Na saída do local, enquanto caminhava em direção ao seu veículo, foi atingido por dois tiros na rua Hoffmann. Os disparos foram efetuados por criminosos que estavam em um carro.

Eliseu Santos foi morto a tiros na noite de 26 de fevereiro de 2010, no bairro Floresta, em Porto Alegre. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Polícia

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul alerta a população para o “golpe do falso leilão”
Parcela de dezembro do Auxílio Brasil é paga aos beneficiários com Número de Inscrição Social com final 4
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias