Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

Home Geral Agressor da irmã do ministro do Supremo Cristiano Zanin afirma que chutou cães para se defender

Compartilhe esta notícia:

O homem que agrediu Caroline Zanin Martins, a advogada irmã do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Cristiano Zanin, em São Paulo, foi indiciado pela Polícia Civil paulista pelos crimes de lesão corporal dolosa e maus-tratos a animais. As informações são do portal G1.

Uma câmera de segurança registrou o momento da agressão, na última segunda-feira (16). Nas imagens, é possível ver que a advogada parada com seus dois cachorros na frente de um prédio, quando um homem passa e dá pontapés nela e nos animais.

Rogério Cardoso Júnior, de 64 anos, prestou depoimento na última sexta-feira (20) no 23º Distrito Policial e alegou à polícia que deu chutes para se defender após ser atacado pelos cachorros de Caroline.

Na última semana, Caroline também prestou depoimento, reconheceu Rogério por meio de uma foto como o suspeito de agredi-la e fez a representação para instauração de inquérito policial.

O laudo de lesão corporal do Instituto Médico Legal (IML) constatou que havia escoriação na região lateral da perna direita da advogada de natureza leve. O laudo veterinário também apontou que um dos animais de Caroline, da raça Welsh Corgis, sofreu lesão na pata, unha e sangramento no local.

Após depoimento de Rogério e Caroline, além dos laudos periciais, o relatório final do inquérito policial foi concluído.

Nele, o delegado responsável pela investigação diz que: “diante dos elementos colhidos, não há dúvida de que Rogério desferiu intencionalmente golpes de chutes contra os animais, além de feri-los, assumiu o risco de também atingir com chutes a tutora e vítima, Caroline Zanin Martins, lhe causando lesões corporais”.

Com isso, a polícia determinou pelo indiciamento por maus-tratos a animais na conduta ferir e lesão corporal dolosa.

Em depoimento, o homem disse à polícia que mora no bairro Perdizes, local em que ocorreu a agressão, há cerca de 17 anos e que na segunda-feira (16), ao retornar da academia a pé, se deparou com os cachorros de Caroline.

Disse que os animais foram agressivos e o atacaram, chegando a morder seu short e puxando a roupa para baixo. Alegou que a advogada não segurou a guia dos animais e seguiu caminhando, quando, ao chegar perto do prédio, os cachorros tentaram o atacar novamente, momento que deu chutes para se defender e afastá-los.

Rogério afirmou ainda à polícia que não teve intenção de lesionar a advogada e os cachorros, e que não acertou os chutes. Ele também alegou que não conhece Caroline e não sabia que era irmão do ministro do Supremo.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Lesionado, lateral-direito Hugo Mallo vira desfalque do Inter por três semanas
Governo israelense diz que acertou por engano posição egípcia perto da fronteira com Gaza
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde