Sexta-feira, 01 de Março de 2024

Home Variedades Alec Baldwin puxou o gatilho da arma que matou diretora, diz FBI

Compartilhe esta notícia:

O FBI (polícia federal americana) concluiu que Alec Baldwin puxou o gatilho da pistola com que matou acidentalmente a diretoria de fotografia Halyna Hutchins durante as filmagens do longa Rust, o que contradiz a versão do ator, que sustenta que não acionou a arma.

A investigação do FBI, à qual teve acesso a ABC News, afirma que o revólver estava em bom estado e que “não podia ser disparado sem que se puxasse o gatilho”.

Em uma entrevista ao mesmo veículo de comunicação em outubro do ano passado, o ator garantiu que jamais puxou o gatilho da pistola e que ela teria se disparado sozinha quando soltou o pino de disparo. A investigação policial qualificou a morte de Hutchins de acidente, já que não há “nenhuma prova convincente de que a arma tenha sido carregada com munição real de forma intencional”.

A Justiça local não apresentou até agora nenhuma acusação contra Baldwin, que foi denunciado por homicídio culposo pela família da vítima, e está a espera de obter os registros telefônicos do ator.

Halyna morreu em 21 de outubro de 2021 em decorrência dos tiros que sofreu enquanto Baldwin ensaiava durante a gravação do filme Rust, no Novo México, nos Estados Unidos, com uma arma que devia estar vazia, mas que estava carregada.

As autoridades do Novo México multaram em quase 140 mil dólares os produtores de Rust no último mês de abril, entre eles, o próprio Baldwin, por descumprir protocolos de segurança.

Baldwin, também produtor do filme, foi citado em vários processos movidos em conexão com a morte de Halyna, incluindo uma ação aberta pelo marido da diretora. O ator negou ter responsabilidade pelo acidente e disse que balas reais nunca deveriam ter sido permitidas no set do filme de faroeste.

O ator também argumentou em documentos judiciais que uma cláusula de indenização em seu contrato o protege de responsabilidade pessoal.

Produção

Um produtor do filme Rust, cuja gravação foi interrompida pelo tiro acidental que matou a diretora de fotografia no ano passado, disse que o longa será concluído. Anjul Nigam, deu a declaração ao site da revista The Hollywood Reporter, em reportagem publicada em maio.

“Estamos confiantes de que seremos capazes de completar o filme”, disse Anjul Nigam, um dos produtores, sócio de Alec Baldwin, segundo a Hollywood Reporter. Um representante de Nigam não respondeu a um pedido de comentário da agência Reuters.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Amaury Nunes alfineta Karina Bacchi: “Que pai nunca seja definido por alguém”
Silvio Santos reúne as seis filhas e posa de pijama: “Repleto de saúde”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada