Quarta-feira, 17 de Abril de 2024

Home futebol Após derrota, turista brasileiro volta mais cedo do Catar

Compartilhe esta notícia:

O fim da Copa do Mundo para o Brasil casou uma debandada de turistas brasileiros no Qatar. Com a derrota da seleção para a Croácia, os torcedores que tinham passagens compradas para depois da final remarcaram os voos e estão deixando o país-sede mais cedo.

No Aeroporto Internacional Hamad, em Doha, brasileiros aguardavam embarque rumo à São Paulo neste domingo (11). Ao contrário dos voos na ida para o Qatar, tomados por gritos de hexa, cantos em favor da seleção e fantasias, desta vez os torcedores optaram uma personalidade mais sóbria.

Se não fosse possível ouvindo eles falarem português, mal se saberia que eram brasileiros embarcando. Mesmo as camisetas verde e amarelas não eram a opção do dia para a maioria dos passageiros.

Semifinal

Mariana Neme, 42, tinha planos iniciais de voltar para casa, em Brasília, logo após o jogo contra a Croácia. Confiante no triunfo da seleção em cima do time europeu, porém, postergou a passagem para assistir também à semifinal. Mas a vitória não veio.

No dia seguinte à derrota do Brasil, sua primeira tarefa foi remarcar novamente o voo, desta vez para antecipar a volta. Sem a seleção no campeonato, ela não quis mais acompanhar o Mundial. A troca custou R$ 50.

“Voltando porque o Brasil perdeu, não tem mais Copa, a cidade está morta. Tenho recebido um monte de mensagens dos qatarianos e dos brasileiros que conhecemos aqui que o país está triste”, diz, enquanto espera o voo para a capital paulista.

No domingo, estavam programadas oito partidas do aeroporto Hamad rumo à São Paulo. Os voos diretos, que duram em média 14 horas, costumam ser mais caros. Muitos turistas fazem escalas em cidades da Europa e África, o que costuma baratear a viagem.

Quem também remarcou a passagem foi João Mouro, 37. O advogado estava no aeroporto para o embarque do pai, que também esperava o avião para a capital paulista. Moura ficaria até a final do campeonato, mas, assim que Marquinhos chutou a bola na trave, teve a certeza que queria ir embora.

Conseguiu redefinir a data da sua passagem, mas só dois dias depois que o pai foi embora para casa. Ainda assim, chega no Brasil quase uma semana antes da data original.

Grande economia

Seu voo, com escala no Egito, lhe rendeu uma economia de R$ 3.000 em comparação com os diretos que estavam à disposição. No momento da troca, conseguiu remarcar o primeiro trecho sem custos adicionais, e o segundo por cerca R$ 383.

“Eu pagaria tranquilamente o triplo disso, para mim é como se fosse zero”, diz. Mouro, que ainda não tinha ingressos para ao próximo jogos, estima que economizou no mínimo R$ 12 mil. A seleção brasileira também remarcou as passagens assim que o resultado se tornou desfavorável. Os atletas saíram de campo na noite de sexta e embarcaram rumo à Londres, na Inglaterra, no início da tarde do dia seguinte.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de futebol

Tite saiu da Seleção brasileira? Entenda
Argentina vence a Croácia e espera o vencedor de França e Marrocos na final da Copa do Mundo
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias