Sábado, 18 de Maio de 2024

Home em foco Apple retira WhatsApp de sua loja de aplicativos na China

Compartilhe esta notícia:

A Apple removeu, na sexta-feira (19) ,o WhatsApp e o Threads, ambos da Meta, da App Store na China após receber ordens do governo chinês, que citou preocupações com a segurança nacional. “A Administração do Ciberespaço da China ordenou a remoção desses aplicativos da loja da China com base em suas preocupações com a segurança nacional”, disse a Apple. “Somos obrigados a seguir as leis dos países em que operamos, mesmo quando não concordamos”, disse a empresa.

A remoção dos aplicativos sugere uma intolerância crescente por parte do governo chinês em relação aos serviços de mensagens estrangeiros que estão fora de seu controle. O Telegram e Signal também foram removidos da loja. Outros aplicativos da Meta, incluindo Facebook, Instagram e Messenger, permaneciam disponíveis para download, de acordo com verificações da Reuters.

Não ficou claro como WhatsApp e o Threads podem ter causado preocupações de segurança para as autoridades chinesas. Segundo o jornal New York Times, o governo chinês encontrou conteúdo sobre o presidente, Xi Jinping, que violava as leis de segurança cibernética.

A Meta se recusou a comentar e encaminhou os questionamentos à Apple. A Administração do Ciberespaço da China também não se pronunciou. Nenhum dos quatro aplicativos, WhatsApp, Threads, Telegram e Signal, é amplamente utilizado na China. O WeChat, da Tencent, é de longe o serviço mais usado.

As plataformas suspensas continuam disponíveis em Hong Kong e Macau porque são regiões autônomas.

No Brasil

O Brasil é um país chave para o WhatsApp, pois conta com uma das maiores penetrações de uso do app no mundo: são 197 milhões de usuários de WhatsApp no Brasil, segundo estimativa da Meta.

Trata-se do segundo maior mercado da plataforma no mundo, atrás da Índia e à frente da Indonésia – que são os três maiores. Virou uma potência não apenas para o varejo, os bancos, como também para as empresas que usam APIs (a interface de programação de aplicações – um conjunto de serviços/funções que foram implementadas em um programa de computador que são disponibilizados para que outros programas/aplicativos possam utilizá-los diretamente de forma simplificada).

“Temos um ecossistema grande e vasto. Assim, acreditamos que toda conexão é uma oportunidade de estreitar relações com os clientes, e também capturar novos leads e focar em conversões”, disse durante o WhatsApp Summit 2023 o vice-presidente da Meta para o Brasil, Conrado Leister.

Ele afirmou que vê atualmente muita aplicação do app de mensageria principalmente no “mercado financeiro, varejo, aviação, seguros. Pois existe a necessidade desses setores em focar no relacionamento entre as empresas e os seus consumidores.

Mais do que o WhatsApp ter uma base de milhões de usuários, são usuários ativos. “Todo mundo que usa o WhatsApp no Brasil, o usa ativamente, o tempo todo abrindo e tal. Então, é natural que essas empresas usem essa base que já está lá, porque não tem uma curva de aprendizado, você não tem que fazer ninguém baixar nenhum aplicativo, já está todo mundo ali”, conta Guilherme Horn, da Meta no Brasil.

Mas, além de as pessoas estarem ativas, o tempo todo, no WhatsApp, elas querem se relacionar com as empresas por lá. Segundo Horn, 80% dos brasileiros concordam que mensagens são sua forma preferida de se comunicar com uma empresa; 81%, acham que é mais fácil enviar mensagem para uma empresa do que lidar com um site e 79% dos brasileiros se sentem frustrados quando uma empresa não oferece mensagens como uma opção de contato.

As informações são dos portais G1 e Terra.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

O reconhecimento do Estado da Palestina está previsto desde 1947
As alianças e rivalidades que unem e dividem o Oriente Médio
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News