Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Home Brasil Bolsonaro libera 700 milhões de reais para áreas atingidas por temporais

Compartilhe esta notícia:

O presidente Jair Bolsonaro (PL) editou nesta sexta-feira (31) uma medida provisória que abre crédito extraordinário de R$ 700 milhões para assistência social à população de áreas afetadas por temporais. Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, a quantia será destinada para o “enfrentamento das consequências das fortes chuvas que acometeram diversas regiões do Brasil”.

Fortes chuvas causaram enchentes e deixaram mortos pelo País neste mês de dezembro, principalmente nos Estados da Bahia e de Minas Gerais. Na Bahia, o número de mortos chegou a 25; 517 pessoas ficaram feridas e mais de 91 mil estão desabrigados ou desalojados.

Em Minas, seis pessoas morreram e 2.683 ficaram desabrigadas neste período entre outubro e novembro. Outras 11.337 ficaram desalojadas. São 124 cidades mineiras em situação de emergência.

A MP editada por Bolsonaro foi publicada em edição extra do DOU desta sexta e destina os recursos ao Ministério da Cidadania. O dinheiro será destinado para as seguintes atividades:

— R$ 200 milhões para distribuição de alimentos a grupos populacionais tradicionais e específicos; e
— R$ 500 milhões para a estruturação da rede de serviços do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

“A medida visa o enfrentamento das consequências das fortes chuvas que acometeram diversas regiões do Brasil, principalmente os Estados da Bahia e de Minas Gerais, que deixaram milhares de pessoas desabrigadas ou desalojadas, em decorrência de alagamentos, deslizamentos de terra e danos à infraestrutura local, com interdição de estradas, quedas de pontes e viadutos e interrupção de fornecimento de energia elétrica e água potável”, afirmou a Secretaria-Geral, em comunicado.

De acordo com o governo, a abertura do crédito extraordinário de R$ 700 milhões não afeta o teto de gastos e nem o cumprimento da meta de resultado primário.

Bahia

Ao todo, até a última quinta-feira (30), 643.068 pessoas foram afetadas pela chuva na Bahia. O número de feridos aumentou de 434 pessoas para 517. Nesta quinta, 151 cidades seguiam sob decreto de situação de emergência.

As fortes chuvas que atingiram diversas cidades na Bahia foram causadas pela Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), segundo informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Esse sistema é formado por uma faixa de nuvens que se estende do sul da região amazônica até a área central do Atlântico Sul. Com isso, a umidade da Amazônia é canalizada para o Estado baiano.

Segundo o Inmet, a Zona de Convergência do Atlântico Sul é muito comum no verão e dura de três a quatro dias.

Minas

Em Minas Gerais, já são 124 cidades em situação de emergência por causa das chuvas, segundo a Defesa Civil. O número é referente ao período entre outubro e dezembro deste ano. Seis pessoas morreram e 2.683 ficaram desabrigadas neste período. Outras 11.337 ficaram desalojadas.

A Região Norte do Estado é a mais afetada. Em Rio Pardo de Minas, cidade com pouco mais de 30 mil pessoas, 17 residências foram interditadas e 64 pessoas estão desalojadas. Com o transbordamento do rio que corta a cidade, comércios e casas foram invadidas pela água.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Rio Grande do Sul confirma três mortes por coronavírus nesta sexta-feira e 1.270 novos casos
Países asiáticos comemoram ano novo com festas menores; já é 2022 por lá
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde