Quarta-feira, 01 de Dezembro de 2021

Home em foco Brasil tem 320 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas; média móvel é de 262

Compartilhe esta notícia:

O Brasil registrou neste sábado (13) 320 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, com o total de óbitos chegando a 611.255 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias ficou em 262. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -16% e aponta queda.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h deste sábado. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Em 31 de julho, o Brasil voltou a registrar média móvel de mortes abaixo de 1.000, após um período de 191 dias seguidos com valores superiores. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.

Quatro estados não registraram óbitos em 24 horas: AC, AP, MS e RR. O Distrito Federal não atualizou os números de casos e mortes neste sábado.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia, 21.951.291 brasileiros já tiveram ou têm o coronavírus, com 10.341 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 11.320 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de -2% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica estabilidade nos diagnósticos.

Em seu pior momento a curva da média móvel nacional chegou à marca de 77.295 novos casos diários, no dia 23 de junho deste ano.

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Vacinação

Mais de 58% da população brasileira está totalmente imunizada ao tomar a segunda dose ou a dose única de imunizantes contra a Covid. São 125.101.796 doses aplicadas, número que representa 58,65% dos brasileiros. Tomaram a primeira dose de alguma vacina contra a Covid e estão parcialmente imunizados 156.830.489 pessoas, o que representa 73,52% da população. A dose de reforço foi aplicada em 11.792.917 pessoas.

Somando a primeira dose, a segunda, a única e a de reforço, são 293.725.202 doses aplicadas desde o começo da vacinação.

Crianças

O consórcio Pfizer – BioNTech entrou com pedido de autorização juntamente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que sua vacina contra a covid-19, a Comirnaty, possa ser aplicada em crianças com idades entre 5 e 11 anos. A Anvisa terá até 30 dias para analisar a documentação e os estudos entregues pelas farmacêuticas e avaliar aspectos como segurança e eficácia do imunizante no público pretendido.

As farmacêuticas já haviam anunciado no mês passado que entrariam com a solicitação. A ampliação da imunização para esse público foi submetida e aprovada pela autoridade sanitária dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês), em outubro.

Segundo informado pela Anvisa, a dose da vacina para crianças será diferente daquela utilizada para pessoas a partir de 12 anos. Os frascos também terão cores distintas para evitar erros na aplicação.

A vacina da Pfizer-BioNTech já havia obtido a autorização para aplicação em adolescentes, razão pela qual é a marca que vem sendo utilizada nesse público pelas autoridades de saúde no Brasil.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin não descarta ser vice de Lula e se diz honrado pela lembrança
De olho nas eleições de 2022, Lula inicia tour pela Europa e se reunirá com diversas lideranças políticas
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde