Terça-feira, 16 de Julho de 2024

Home Ciência Brasil vai colaborar em pesquisa de busca por vida em exoplanetas

Compartilhe esta notícia:

O Brasil fará parte do maior projeto astronômico em desenvolvimento no mundo: o Andes (Espectrógrafo Echelle de Alta Dispersão). A ferramenta será instalada no European Extremely Large Telescope (EELT) e vai permitir a evolução das buscas por sinais de vida em exoplanetas e a possível detecção das primeiras estrelas do universo.

Um acordo assinado no dia 5 de junho incluiu a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o Observatório Nacional (ON) no documento que autorizou o início das construções do Andes.

O objetivo do espectrógrafo é estudar atmosferas de exoplanetas semelhantes à Terra – buscando sinais de vida fora dela – e analisar elementos químicos de objetos distantes para tentar se tornar o primeiro instrumento a detectar sinais das primeiras estrelas nascidas no Universo.

“Além das inúmeras perspectivas científicas em várias áreas da Astronomia, o Andes também oferece uma oportunidade única de testar aspectos fundamentais em Cosmologia e Física Teórica como, por exemplo, a universalidade das leis da Física, a evolução da temperatura da radiação cósmica de fundo e o mapeamento da história da expansão do universo”, disse Jailson Alcaniz, diretor do Observatório Nacional e membro do grupo de cosmologia e física fundamental do projeto Andes/ELT/ESO, em um comunicado à imprensa.

Analisando os comprimentos de onda dos raios de luz, o Andes permitirá que os astrônomos identifiquem detalhes de objetos no espaço, como sua composição química. Esse é o dispositivo que pode atingir recordes de precisão na análise da luz visível do Universo.

O EELT, projeto que incluirá o Andes, tem previsão para conclusão no final da década de 2020 e será o maior telescópio óptico do mundo. Sua construção está acontecendo no deserto do Atacama, no norte do Chile.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Ciência

Elon Musk faz história: SpaceX faz o quarto voo de teste do Starship e pousa com sucesso pela primeira vez
Saiba por que astronautas ficaram “mais jovens” em viagem de 3 dias
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa