Domingo, 16 de Janeiro de 2022

Home Rio Grande do Sul Central térmica de Uruguaiana intensifica geração de energia e já funciona com capacidade quase total

Compartilhe esta notícia:

Operando desde o começo do mês, após seis anos de atividades paralisadas, a central térmica de Uruguaiana (Fronteira Oeste) já está funcionando quase com carga plena: 640 megawatts (MW), conforme dados da Empresa de Pesquisa Energética). De um reinício com 450 MW na primeira semana de dezembro, agora o complexo abastecido com gás natural chegou a 600 MW, o que corresponde a cerca de 15% da demanda média de energia do Rio Grande do Sul.

A informação é do presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Retomada da Termo Uruguaiana, deputado estadual Frederico Antunes (PP). Nesta semana, ele acompanhou uma visita de executivos da empresa Âmbar Energia – responsável pelo empreendimento – ao governador Eduardo Leite, no Palácio Piratini. “Já atuam na usina aproximadamente 100 funcionários”, frisa Antunes.

Ainda conforme o parlamentar, no encontro também foi mencionada a importância do projeto de construção de um gasoduto entre Uruguaiana e Porto Alegre, mas não foi especificado se a Âmbar seria um dos investidores nessa iniciativa. A respeito da central térmica de Uruguaiana, Antunes destaca que a usina entrará 2022 em plena operação, sem nova previsão de interrupção de suas atividades, já que o País enfrenta escassez no que se refere à hidreletricidade.

O deputado estadual e líder da base de apoio ao governo gaúcho na Assembleia Legislativa detalha que o gás natural que tem abastecido a planta do Rio Grande do Sul é embarcado nos Estados Unidos (na forma liquefeita e transportado por navios), chega ao porto de Escobar (Argentina) e dali segue para Uruguaiana, já regaseificado.

Aeroportos regionais

Antunes também participou nesta semana de encontro de diretores da CCR (companhia que venceu a concessão dos aeroportos regionais de Pelotas, Bagé e Uruguaiana) com o governador. A empresa apresentou seu cronograma, tendo a previsão de assumir efetivamente os três aeroportos a partir de março do próximo ano.

De acordo com o deputado, a perspectiva é que em 2022 serão apresentados os pré-projetos de melhoria dos empreendimentos. A projeção é de que as obras de infraestrutura, como nos pátios dos aeroportos e cabeceiras de pista, começarão entre 2023 e 2024.

Antunes destaca, ainda, que o grupo CCR Via Sul – que já administra a Freeway – também manifestou interesse em outras concessões de rodovias do Rio Grande do Sul que serão lançadas em breve.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Prefeitura e empresários se comprometem com o Ministério Público a solucionar problemas no esgoto sanitário de Xangri-Lá
Anvisa pede mais dados ao Butantan para avaliar a aprovação da aplicação da CoronaVac em crianças
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa