Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2022

Home coronavírus China tem o maior número de casos de Covid em uma semana desde que controlou a epidemia original

Compartilhe esta notícia:

A China encerrou a última semana de 2021 com a maior contagem de casos de Covid-19 em qualquer período de sete dias desde que superou a primeira epidemia há quase dois anos.

A Comissão Nacional de Saúde relatou, neste sábado (1), 175 novas infecções na comunidade com sintomas clínicos confirmados para 31 de dezembro, elevando o número total de casos sintomáticos locais na China continental para 1.151. O aumento de casos foi impulsionado principalmente por um surto no centro industrial e tecnológico do noroeste de Xian.

A China manteve algumas das medidas de combate à pandemia mais duras do mundo, embora os casos tenham caído drasticamente no início deste ano.

O agravamento do surto em Xian, uma cidade de 13 milhões de habitantes, provavelmente firmará a determinação das autoridades de acelerar seus esforços para conter a transmissão do vírus quando surgirem casos. A cidade registrou 1.451 casos locais desde 9 de dezembro, a maior contagem de qualquer cidade chinesa em 2021.

Xian está trancada há 10 dias desde sábado.

Prevenir grandes surtos em 2022 é importante em um ano em que Pequim sediará os Jogos Olímpicos de Inverno e um Congresso do Partido Comunista que acontece a cada cinco anos, onde o presidente Xi Jinping provavelmente garantirá um terceiro mandato como secretário do partido.

O surgimento da variante ômicron que já está estimulando muitas nações a recuar ou suspender os planos de reabertura, também levará Pequim a manter sua alta vigilância contra o vírus. A China relatou um punhado de casos de ômicron importados e pelo menos um caso transmitido localmente.

Desde agosto, o país tem como objetivo manter qualquer surto sob controle em cerca de duas semanas, muito menos do que as quatro a seis semanas em batalhas anteriores contra surtos esporádicos que ocorreram após a epidemia nacional inicial, de acordo com a Comissão Nacional de Saúde.

A província de Yunnan, que compartilha uma fronteira internacional com Mianmar, Laos e Vietnã, relatou novos casos sintomáticos locais em 92 dos 365 dias do ano passado, ou 25% das vezes, mais frequentemente do que qualquer outra província, região autônoma ou município.

A província de Shaanxi, cuja capital é Xian, relatou novos casos sintomáticos locais em 30 dias.

Bloqueio em Xian

O surto de Xian ainda não viu um declínio significativo nos casos. Autoridades disseram que o vírus se espalhou silenciosamente na cidade antes que restrições severas fossem impostas.

O surto, que também levou a casos em outras cidades, incluindo Pequim, pode ser rastreado até um voo chegando do Paquistão, mas não está claro como o vírus se espalhou para as comunidades locais.

Muitas pessoas foram proibidas de deixar seus complexos residenciais, mas um funcionário do governo municipal disse na sexta-feira que as barreiras seriam afrouxadas em áreas menos arriscadas quando chegasse o momento certo.

A estudante de pós-graduação Li Jiaxin, 23, disse que ninguém pode sair do campus de sua universidade. Ela passou a véspera de Ano Novo com seus três colegas de quarto e não conseguiu se encontrar com o namorado e a família.

“Posso ser considerada uma pessoa com um forte senso de ritual, então ainda me sinto um pouco triste por não estarmos juntos neste momento”, disse ela.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de coronavírus

Réveillon em Copacabana, no Rio de Janeiro, tem feridos a faca e sete presos
Obras na rede de água e esgoto podem gerar falta d’ água nas zonas Norte e Sul de Porto Alegre na próxima semana
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde