Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

Home Variedades Cissa Guimarães se despede da Globo após 40 anos de casa: “Fui muito feliz nesse casamento”

Compartilhe esta notícia:

A “garota que quebra o coco, mas não arrebenta a sapucaia”, Cissa Guimarães deixa a Rede Globo após 40 anos de casa. O bordão marcou o início da sua carreira na televisão nos anos 1980, como apresentadora do Vídeo Show.

Atualmente, a comunicadora de 64 anos estava à frente do programa É de Casa desde a estreia em 2015. Em comunicado, a emissora afirmou que “se despede de Cissa Guimarães, que deixa a Globo após uma parceria alegre e de sucesso de mais de quatro décadas”.

A nota oficial diz ainda que a artista “continua com as portas abertas na Globo para futuros projetos em nossas múltiplas plataformas, mas em um novo modelo de parceria.”

“Fui muito feliz nesse casamento de mais de 40 anos. E é isso que vou levar: as boas parcerias, os imensos aprendizados, os momentos felizes, emocionantes e compartilhados, que ficaram para a história – minha, do público e da TV Globo. A minha gratidão mora aí, nesse sentimento lindo e nessa vida que construímos juntos”, declarou Cissa Guimarães.

Diversos artistas que eram exclusivos de longa data na emissora tiveram seus contratos encerrados nos últimos anos.

Somente Ana Furtado segue no comando do É de Casa, que a partir deste sábado (30), será apresentado também por Manoel Soares, Patricia Poeta e André Marques.

Relembre a trajetória da artista

Cissa Guimarães esteve à frente do Vídeo Show de 1986 a 2001, onde dividia a bancada com Miguel Falabella, que a apelidou de “a garota que quebra o coco, mas não arrebenta a sapucaia”.

Para o Memória Globo, a apresentadora falou sobre seu começo na emissora. “Eu fico muito orgulhosa porque ajudei a criar no Vídeo Show uma nova maneira de narrar, sem aquela coisa certinha, pasteurizada”, declarou.

Além do programa que passava na hora do almoço, a sua carreira de atriz foi marcado por papéis em novelas, como Direito de Amar (1987), Top Model (1989) e O Clone (2001), que está no ar em Vale a Pena Ver de Novo. Em O Clone, ela interpretou Clarisse, mãe de um dependente de drogas. “Ali eu quebrei outro paradigma, saí do Vídeo Show depois de tantos anos, caí de cabeça, com um personagem diferente de tudo que eu tinha feito. Foi uma felicidade mostrar um lado meu que as pessoas desconheciam”, declarou.

Em seguida, a atriz participou de outros sucessos, como América (2005), Caminho das Índias (2009) e Salve Jorge (2012). Em 2015, passou a comandar o recém-estreado É de Casa.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Cérebro da mosca pode trazer pistas sobre o nosso
Gilberto Braga, que morreu na terça aos 75 anos, certamente será lembrado como um dos grandes autores da teledramaturgia
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News