Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Home Verão Confira dicas de como prevenir afogamentos no verão

Compartilhe esta notícia:

Com a chegada do verão, surge também um alerta para os pais: cuidado com os afogamentos. Nesta época do ano, o número de crianças que se perdem em lagos, rios, piscinas e também no mar, aumenta muito. Lidiane se afogou quando tinha apenas 11 anos de idade.

“Estávamos eu e minhas duas primas na beira da praia e a gente foi dar o nosso último mergulho do dia”, contou a secretária Lidiane Pereira. Foi quando uma das primas acabou caindo em um buraco. “Ela começou a ficar sem ar e eu fui dar a mão para ela para conseguir sair do buraco, e quando eu puxei ela, eu passei da arrebentação e fiquei lá”, completou a secretária.

Lidiane acabou sendo levada pelas ondas e os guarda-vidas não conseguiram alcança-lá. Ela esperou cerca de 30 minutos até a chegada de um helicóptero para o resgate. Um dos bombeiros também teve dificuldades para sair do mar.

“No que ele pulou, ele também se afogou. Um surfista teve que ir nos ajudar. Depois, eu saí para a beira do mar e nem lembro, eles falaram que eu passei muito mal, vomitei bastante, mas que eu não precisava ir para o hospital, só que eu não lembro de nada disso”, relatou Lidiane.

Com as constantes orientações do Corpo dos Bombeiros, o número de mortes diminuiu, mas situações como a de Lidiane são mais comuns do que se imagina. “Tivemos redução nos últimos dois anos de afogamentos. Mas tivemos quatro óbitos no ano passado, tendo em vista, afogamentos fora do horário de guarita ou em espaços distantes da nossa guarita”, ressaltou o subcomandante do 9º Batalhão de Bombeiros Militares, Vinicius Lang.

É importante lembrar: ao entrar no mar, é seguro nadar somente em locais onde estejam visíveis duas bandeiras amarelas, que sinalizam área protegida. Sempre procurar uma faixa protegida por guarda-vidas. Crianças demandam cuidados o tempo inteiro em ambientes aquáticos e devem entrar no mar acompanhados de adultos.

“Nosso papel é orientar a população, desenvolver uma cultura de prevenção para que as pessoas não adentrem ao mar, que respeitem as sinalizações dos guarda-vidas. A gente demarca a linha de praia aonde ficam os pontos mais críticos, onde te corrente de retorno, canais de barra ou pontos impróprios para banho”, afirmou Lang.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Verão

Rio Grande do Sul tem quatro pontos impróprios para banho
Confira os cuidados essenciais com as crianças ao pegar estrada
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde