Terça-feira, 23 de Abril de 2024

Home Rio Grande do Sul Confirmado oficialmente o primeiro caso de varíola dos macacos no Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) recebeu do Ministério da Saúde, neste domingo (12), a confirmação do primeiro caso da varíola dos macacos (“monkeypox”) no Rio Grande do Sul. Trata-se da terceira ocorrência contabilizada oficialmente no Brasil – as duas primeiras foram registradas em São Paulo desde o dia 9 de junho.

O resultado foi obtido em laboratório por meio de teste RT-PCR pelo Instituto Adolf Lutz de São Paulo (IAL-SP). Paciente: um homem residente em Portugal e que está em Porto Alegre por motivo de viagem. Sua situação é monitorada desde 27 de maio – ele havia procurado atendimento médico nos dias 19 e 23 de maio.

Em seu relato, o homem afirmou desconhecer contato com pessoas em Portugal que tenham suspeita ou confirmação da doença. No momento, ele apresenta melhora parcial dos sintomas, por meio do tratamento que tem recebido em casa.

“O paciente esta evoluindo bem e segue em isolamento em domicilio junto com os seus contatos e está sendo monitorado pela Secretaria de Saúde do Estado”, frisou o governo gaúcho em comunicado oficial na noite deste domingo.

As medidas de controle foram adotadas de imediata como isolamento e rastreamento de contatos em voo internacional com o apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Estão em investigação os contatos para orientações e monitoramento.

“A Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde já realizou a notificação a Organização Mundial de Saúde (OMS) no cumprimento do regulamento”, acrescentou o órgão estadual.

A SES continua em articulação direta com a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre e com Ministério da Saúde, por meio da Sala de Situação de Monkeypox, para monitoramento do caso e rastreamento dos contados e informa que todas as medidas de contenção e controle foram adotadas desde a notificação.

Nos dois casos de São Paulo, ambos os pacientes também são homens. Um tem 41 anos, reside na capital e está internado no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, com boa evolução do quadro clínico, ao passo que o outro tem 29 anos é reside em Vinhedo com histórico de viagem para Portugal e Espanha.

Estão em investigação seis casos suspeitos. Todos seguem em isolados e em monitoramento.

Sobre a doença

A varíola dos macacos é uma doença infectocontagiosa encontrada principalmente na África Ocidental e Central. A transmissão da patologia ocorre por meio de contato direto com uma pessoa infectada que apresente lesões na pele, ou por gotículas de saliva.

Os sintomas iniciais são semelhantes aos da gripe, como febre, calafrios, exaustão, dor de cabeça e fraqueza muscular, seguidos de inchaço nos gânglios linfáticos, que ajudam o corpo a combater infecções e doenças.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Mochila e objetos pessoais encontrados no Vale do Javari são de indigenista e jornalista desaparecidos, diz Polícia Federal
Homem mata ex-companheira, o filho dela e um vizinho das vítimas na Região das Missões
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde