Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022

Home Esporte Das redes do vôlei às redes sociais, as mais famosas jogadoras do Brasil

Compartilhe esta notícia:

O voleibol é o segundo esporte mais querido dos brasileiros. Desde as primeiras conquistas internacionais, ainda na década de 1980, a modalidade, tanto masculino quanto no feminino, se consagra como a mais vitoriosa das últimas quatro décadas, superando de longe o futebol em número de títulos.

O esporte é bem cotado em todos os continentes, o que pode ser comprovado durante as Olimpíadas e campeonatos internacionais (grandes ligas). Nesses dois momentos, o vôlei ganha maior notoriedade e chega a impulsionar as grandes casas de apostas esportivas, as quais ofertam diversas condições para seus usuários, os quais podem ativar o código promocional pixbet e conferir as oportunidades.

O vôlei brasileiro é inspiração para outras nações e nossas atletas figuram entre as melhores e mais famosas do planeta. Vejam só!

Sheilla Castro, a querida Sheillinha de tantas conquistas, tem quase 800 mil seguidores no Instagram. Com uma longa carreira pela seleção, medalhista de ouro em Pequim 2008, e Londres, 2012, a oposta nascida em Belo Horizonte não conquistou seguidores apenas com a beleza dos seus 1,87 m e cortadas certeiras, os conquistou também pela garra e simpatia sempre manifestadas. A veterana, de 38 anos, joga atualmente na Athletes Unlimited Volleyball League, dos Estados Unidos. Sheilla é mãe das gêmeas Liz e Ninna.

Às vésperas de completar 38 anos, Jaqueline é uma das jogadoras de vôlei mais amadas nas redes sociais. No Instagram, são mais de 1,3 milhão de seguidores fervorosos. A ponteira, de 1,86 m e 70 kg, assim como Sheilla, conquistou o bicampeonato olímpico, 2008/2012, além de dezenas de outros títulos, entre eles, 5 ouros no Grand Prix. É casada com o também jogador de vôlei Murilo, com quem teve, em 2013, seu filho, Paulo Arthur.

E o que dizer de Thaisa, que tanto nos alegrou como jogadora e agora como comentarista na última Olimpíada? Do alto dos seus 1,96m, a carioca meio de rede é, de longe, uma das mais famosas e talentosas jogadoras de todos os tempos. Quase 800 mil seguidores no Instagram atestam o quanto a bicampeã olímpica é amada. Umas das poucas atletas de ponta que praticamente sempre jogou por clubes brasileiros, exceto a temporada de 2016/2017, quando jogou na Turquia.

Se há uma posição no vôlei que exige olhos e agilidade de um felino, esta posição é a de líbero. Mas Fabiana Alvim, para os íntimos e mais de 200 mil seguidores, apenas Fabi, que foi a líbero titular da seleção durante anos, fez tudo parecer mais fácil. Uma das maiores jogadoras da posição do mundo, Fabi esteve nos ouros de Pequim, 2008, e Londres, 2012. É penta do Grand Prix e três vezes prata. Pela Superliga brasileira, é decacampeã, além de duodeca campeã carioca. Fabi comemora mais títulos que aniversários, e olha que já são 40 primaveras. Em 2019, ao lado da companheira Júlia, tornou-se mãe.

Rosamaria foi para Tóquio como substituta imediata de Tandara e, quando foi chamada para assumir de vez a posição, não desapontou. Ao contrário, a catarinense de Nova Trento encantou pela desenvoltura, talento, garra, disposição e beleza. Aos 27 anos de idade, a ex-modelo já coleciona alguns importantes títulos pela seleção de vôlei, como o ouro no Grand Prix de Nanquim, China, 2017, e a prata olímpica em Tóquio, competição da qual saiu com quase 1,3 milhão de seguidores nas mídias. Com 1,85 m de estatura, Rosamaria atua tanto como ponteira, como oposta, posições pelas quais já ganhou muitos títulos individuais. Quando não está nas quadras, está pintando ou fazendo artesanato.

Verdadeiras divas, nossas atletas reúnem talento, carisma, beleza e bom humor, perfeição nas quadras e nas redes.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Petrobras anuncia novo aumento nos preços da gasolina e do diesel
Justiça determina prazo de 48 horas para Eduardo Leite explicar pensão de ex-governador
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa