Sábado, 18 de Maio de 2024

Home Política Deputado expulsa integrante do MBL do Congresso com empurrões e chutes

Compartilhe esta notícia:

O deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) e um integrante do Movimento Brasil Livre (MBL) discutiram dentro da Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta terça-feira (16).

Após bate boca, o parlamentar expulsou Gabriel Costenaro de dentro do prédio com empurrões e chutes. A confusão se arrastou até à rua.

De acordo com Costenaro, ele visitava gabinetes de deputados com motoristas de aplicativos para falar sobre o projeto de lei (PL) que regulamenta a atividade dos trabalhadores da categoria. No anexo 4 da Câmara, o integrante do MBL se encontrou com Braga.

Costenaro e o deputado se cruzaram próxima à portaria do prédio. Segundo Braga, ele foi provocado e os dois iniciaram um bate-boca. Após troca de ofensas entre os dois, os ânimos se acirraram. O deputado, então, partiu para cima do integrante do MBL. Braga empurrou Costenaro até a saída da Câmara.

Ao chegar na portaria, o parlamentar ainda chutou o integrante do MBL pelo menos três vezes, conforme mostram imagens gravadas por jornalistas e pessoas que presenciaram o ataque.

O integrante do MBL não reagiu. A confusão continuou no estacionamento, com troca de ofensas entre os dois. Agentes do Departamento de Polícia Legislativa (Depol) foram chamados e conduziram o deputado e o influenciador ao escritório do órgão para registrar ocorrência.

Braga informou que foi a quinta vez que Costenaro “estabelece uma rotina de provocação”. Além disso, o deputado disse que há um registro de um boletim de ocorrência contra o integrante do MBL por suposta ameaça contra a mãe de uma militante do PSOL, no Rio Janeiro.

“Eu estava passando no corredor quando houve a provocação dele voltada a mim. Eu reagi a essa provocação irônica que ele fez. As imagens estão aí, não estou aqui para negar nenhuma das minhas responsabilidades, assumo todas”, afirmou Braga.

Em nota, o MBL afirmou que o integrante foi “agredido e expulso da Câmara Federal a chutes pelo deputado”. O MBL também informou que o parlamentar fez acusações contra o influenciador.

“Costenaro estava trabalhando contra a regulamentação do Uber e, na saída para o almoço, foi abordado pelo deputado, que começou a fazer acusações e o empurrou para fora”, afirma a nota.

Kim Kataguiri
O deputado Kim Kataguiri (União-SP), que faz parte do MBL, acompanhou os envolvidos na confusão até a Depol. Ao chegar ao local, Kataguiri e Braga também começaram a trocar acusações e a se provocarem. A briga entre os parlamentares também foi gravada.

No vídeo é possível ouvir Braga chamando Kim de “defensor do nazismo”. Kim pediu para que Braga repetisse a fala. Os ânimos se exaltaram. Braga mandou Kim baixar a mão, que respondeu “vem baixar então”. Os dois precisaram ser contidos por outras pessoas.

Após o episódio, o deputado paulista disse que vai pedir a cassação de Braga por agressão.

“O deputado Kim Kataguiri entrará com pedido de cassação do Deputado Glauber Braga após agressões realizadas pelo psolista contra o membro do MBL, Gabriel Costenaro, e contra o próprio deputado Kim”, afirma nota enviada pela assessoria do deputado.

O parlamentar carioca também soltou uma nota.

“Esse sujeito do MBL tem histórico de agressão a mulheres. É a 5ª provocação dele! Na 4ª vez ele ameaçou a mãe de um militante nosso com mais de 70 anos dizendo que sabia onde ela morava. Já existe boletim de ocorrência sobre isso! Não me arrependo de nada do que fiz! Não vou recuar para fascista de MBL!”, escreveu o parlamentar do PSOL.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Sergio Moro, Deltan Dallagnol e Gabriela Hardt se uniram para desviar R$ 2,5 bilhões, aponta relatório da Corregedoria Nacional de Justiça
Dólar fecha no maior patamar desde março de 2023; Ibovespa encerra em queda
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News