Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

Home Cinema Documentário ambiental narrado pelo ator Alec Baldwin tem lançamento adiado

Compartilhe esta notícia:

O lançamento físico e digital de “Flint: Who Can You Trust?”, um documentário ambiental narrado por Alec Baldwin, foi adiado, disse seu diretor, Anthony Baxter, após morte da diretora de fotografia por disparos no set de filmagens do filme Rust, protagonizado pelo ator.

Halyna Hutchins morreu e o diretor Joel Souza ficou ferido quando um revólver que Baldwin usava durante um ensaio disparou. O ator foi informado de que a arma não estava carregada, de acordo com documentos jurídicos.

Enquanto a produção de Rust foi interrompida, Flint, que trata da crise hídrica de 2014 em Flint, no Estado norte-americano do Michigan, deveria ter estreado na sexta-feira (29) em cinemas de todo o país.

“Adiamos o lançamento cinematográfico e digital de @FlintTheMovie após os acontecimentos recentes e trágicos, por respeito. Permitir que a história dos moradores de #Flint seja ouvida continua sendo imensamente importante para mim, e garantiremos o lançamento do filme em uma data posterior”, disse Anthony Baxter, o diretor do documentário, em um tuíte.

O documentário registra a crise hídrica na cidade depois que esta trocou sua fonte de água pública do Lago Huron para o Rio Flint para cortar gastos durante uma crise financeira.

A água corrosiva do rio causou uma infiltração de chumbo dos canos, e a cidade voltou a usar a água do Lago Huron no ano seguinte. Mais de 250 mil pessoas foram afetadas pela exposição a elementos contaminantes do Rio Flint, segundo registros.

Tiro fatal

O ator americano Alec Baldwin afirmou que a chocante morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, que foi baleada por ele com uma arma cenográfica, foi “um episódio em um trilhão”, de acordo com imagens transmitidas pelo TMZ.

Baldwin e sua esposa Hilaria conversaram com repórteres que os interceptaram em Manchester, Vermont, no sábado (30), nos primeiros comentários do ator em frente às câmeras desde que Hutchins morreu no set do faroeste Rust em 21 de outubro.

Anteriormente, Baldwin expressou sua tristeza pela tragédia no Twitter, acrescentando que estava cooperando com a polícia na investigação do caso.

“Ela era minha família”, disse ele aos jornalistas. “Ocorrem acidentes em sets de filmagem de vez em quando, mas nada como este. Este é um episódio em um trilhão.”

Desde o incidente, aumentaram as reivindicações por melhor controle de armas nos sets de Hollywood. Baldwin disse que estava “extremamente interessado” nesses esforços, mas não mencionou se algum dia voltaria a trabalhar com armas de fogo em um estúdio.

Ele também confirmou que a produção de Rust, suspensa imediatamente após a morte de Hutchins, não seria retomada.

Baldwin, que era produtor e protagonista do filme, disparou uma bala real com um revólver Colt .45 durante um ensaio no set de Rust. O projétil atravessou o corpo de Hutchins e atingiu o diretor Joel Souza no ombro. Ela morreu e ele foi tratado em um hospital e recebeu alta.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cinema

Saiba quais os sete erros mais comuns sobre Wi-Fi que as pessoas cometem
Funcionários transexuais processam Netflix após especial com piadas transfóbicas
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News