Sexta-feira, 01 de Março de 2024

Home Economia “Efeito Lula” no câmbio vai impactar no preço do bitcoin em reais. Saiba se isso é bom ou ruim

Compartilhe esta notícia:

Ainda não é um consenso de mercado, mas pelo menos no Brasil, o bitcoin pode ser comparado a uma commodity. Com seu preço dado em dólar, varia conforme o câmbio do dia, além da própria volatilidade no mercado internacional. Nesse sentido, o “efeito Lula” no câmbio pode impactar o preço do bitcoin no mercado brasileiro, ainda que a variação não seja tão intensa quanto à do próprio mercado cripto – que, nos últimos meses, tem sido bastante contida até.

Na última semana, a primeira pós-segundo turno da eleição presidencial, da qual Luiz Inácio Lula da Silva saiu vencedor, o dólar acumulou queda de 4,56%. Na segunda-feira (31), só na B3, a Bolsa de Valores brasileira, os investidores estrangeiros aportaram R$ 1,9 bilhão, segundo maior volume no mês. O montante só foi menor do que o aportado no pregão do dia 3 – dia seguinte ao primeiro turno –, quando entraram R$ 2,4 bilhões. Em dólares, o Ibovespa, principal índice da bolsa, disparou 8%, bem acima das referências globais.

Esse fluxo intenso de dólares entrando no mercado brasileiro derruba a cotação da moeda norte-americana no mercado doméstico e, com isso, o bitcoin fica “mais barato”.

“Com a desvalorização do dólar na segunda [pós-segundo turno], naturalmente, o preço do bitcoin aqui caiu”, explica José Artur Ribeiro, presidente da Coinext, acrescentando que o bitcoin em reais acompanhou praticamente toda a variação negativa do câmbio no dia.

Entre 30 e 31 de outubro, enquanto o preço do bitcoin em dólares teve ligeira queda de pouco mais de 0,6%, em reais, recuou quase 3%. A cotação do dólar no dia recuou 2,5%. “A variação do bitcoin em reais acompanhou de perto a queda do dólar, sendo que, no mercado internacional, o preço em dólar variou muito pouco”, aponta Ribeiro. “A correlação de uma valorização ou desvalorização do dólar no preço do bitcoin em real é total.”

“Existia um temor em relação ao Lula, mas a imprensa internacional gosta dele e houve mensagens positivas sobre a eleição em veículos internacionais”, observa Vinicius Bazan, analista de criptoativos da Empiricus. “Se o efeito Lula traz o dólar para baixo, tem o reflexo do bitcoin em reais caindo também, ou seja, o bitcoin pode manter seu valor em dólar, mas em reais, o preço cai.”

“Para o médio e longo prazo, o mercado espera a postura de Lula quanto ao mercado externo. Se o posicionamento for parecido com mandatos anteriores, pode ser considerado como fator positivo e favorável ao investimento externo”, aponta Max Schoppen, co-presidente da iVi Technologies. “Casas importantes projetam o dólar em curva descendente de R$ 5,76, no médio prazo, e R$ 4,94 no longo prazo. Outro fator que impacta positivamente, é a taxa real de juros estar bastante atrativa quando comparada a outros emergentes.”

Schoppen lembra que o Brasil e o mundo estão em uma fase diferente quando comparados à como se encontravam nos governos Lula, de 2003 a 2010, quando tanto o mundo quanto o Brasil viviam altas taxas de crescimento. “Desta vez, Lula encontrará um mundo em que dominam as preocupações com a recessão e as altas taxas de inflação. Isso traz enormes riscos para o futuro governo no Brasil e exigirá disciplina fiscal e políticas de austeridade”, pontua.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Filho afetivo cita fala de Flordelis após o assassinato do pastor Anderson do Carmo: “estou livre”
Com juros nas alturas, veja quais são as perspectivas para a economia em 2023
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada