Sexta-feira, 01 de Março de 2024

Home Brasil Em São Paulo, golpistas internam idosa em clínica para ficar com a casa dela, avaliada em mais de 1 milhão de reais

Compartilhe esta notícia:

Uma mulher de 75 anos foi internada em clínica de repouso por golpistas que invadiram a casa onde ela mora no bairro da Lapa, em São Paulo. Conforme a Polícia Civil, quatro homens teriam participado da ação, com o objetivo de ficar com o imóvel, avaliado em R$ 1,2 milhão. Eles haviam entrado no local com um falso mandado judicial para levar a idosa para realizar exames médicos.

Antes, tentaram fazer com que a proprietária da casa assinasse documentos, mas ela se recusou. Foi então colocada numa ambulância e levada a uma clínica na cidade de Santa Isabel (Região Metropoliana), onde permaneceu internada.

Um vizinho da vítima, que é policial civil, desconfiou da movimentação e da presença de estranhos no imóvel e decidiu investigar o caso. Os golpistas haviam ocupado a residência e começaram até mesmo a tirar pertences da vítima e colocar em um caminhão-caçamba.

O imóvel pertencia originalmente a uma amiga da vítima e que faleceu em 2019. A idosa, que atuou como cuidadora da amiga, continuou a morar no local e acabou herdou a residência.

Em entrevista à imprensa, a idosa contou que eles arrombaram a porta para entrar. Já na clínica, alegaram que ela sofria de distúrbios mentais como “acumuladora” e teria que ficar internada por três meses, a fim de que a casa onde morava fosse limpa.

A quadrilha já está presa. Seus integrantes foram autuados por sequestro, cárcere privado e apropriação indébita. A polícia não deu detalhes sobre a data da invasão. A idosa, por sua vez, foi retirada da clínica por equipes do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope).

Um vigia da rua teria participado do golpe e disse ter recebido R$ 20 mil dos comparsas, como “valor pela casa”. Ele já possui contra si registros policiais por uso de documento falso.

Golpe do pix

Também em São Paulo, três suspeitos foram presos após fazerem refém um motorista de aplicativo durante corrida no bairro do Tremembé. A vítima fazia transporte por aplicativo em Guarulhos, na Região Metropolitana da capital, quando foi buscar uma passageira.

Ao chegar ao endereço mencionado, porém, o trio entrou no veículo, dizendo que uma prima havia solicitado a corrida para eles. O trajeto prosseguiu normalmente, até que em determinado momento um dos indivíduos aplicou imobilizou o condutor com um golpe do tipo “mata-leão” e ameaçado com uma arma-de-fogo.

A vítima foi colocada no banco de trás e foi obrigada a entregar o telefone celular para os criminosos entrarem nos aplicativos bancários, fazendo transferências via Pix. Além disso, um dos suspeitos ameaçou o motorista com uma arma em seu pescoço.

O carro acabou passando por uma viatura da Polícia Militar (PM). Foi quando a vítima gritou que havia sido sequestrada.  Os patrulheros retornaram à avenida para a abordagem. O trio, ao perceber a movimentação das viaturas, abandonou o carro e tentou fugir a pé, sem sucesso.

Os suspeitos também não conseguiram realizar as transferências da conta bancária da vítima. A arma utilizada nas ameaças não foi localizada.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Mourão diz que Bolsonaro estava “meio triste” em evento militar
Instituto Nacional de Meteorologia emite alerta para fortes chuvas em 23 Estados, entre eles o Rio Grande do Sul
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada