Terça-feira, 16 de Abril de 2024

Home Rio Grande do Sul Em seu primeiro ato oficial como governador gaúcho, Ranolfo Vieira Júnior lança programa de incentivo ao emprego

Compartilhe esta notícia:

No primeiro ato oficial de Ranolfo Vieira Júnior como novo governador gaúcho, foi lançado nesta sexta-feira (1ª) o programa estadual “Avançar no Trabalho, Emprego e Renda”, prevendo investimento de R$ 24,4 milhões em iniciativas de formação e qualificação profissional, estímulo ao empreendedorismo e à geração de empregos.

Os detalhes foram apresentados em cerimônia no Palácio Piratini. Para políticas de formação e qualificação serão destinados R$ 8 milhões, sendo R$ 2 milhões para ações de empregabilidade no comércio e serviços/inovação e R$ 6 milhões aos núcleos de inovação para o trabalho, que devem beneficiar 3 mil estudantes e trabalhadores por ano.

Em sua manifestação, o chefe do Executivo destacou as políticas de acesso ao trabalho como essenciais para a promoção da dignidade. Também definiu esse política como decisiva para a retomada econômica do Rio Grande do Sul:

“É um anúncio fundamental para o desenvolvimento do Estado, oferecendo qualificação a quem busca colocação no mercado de trabalho, bem como apoio aos pequenos empreendedores que precisam de sustentabilidade aos seus negócios para gerar empregos. Já chegamos aos R$ 6,3 bilhões em investimentos destinados a todas as áreas no programa ‘Avançar’”.

Empregabilidade no comércio e serviços

– Capacitação profissional, por intermédio do Senac, para atender as demandas socioeducacionais de formação e de qualificação profissional, possibilitando tanto atualização como aperfeiçoamento profissional.

– Cursos de curta e média duração para 900 a 1.000 trabalhadores de baixa escolaridade, em que grau de instrução não seja pré-requisito para a aprendizagem.

Núcleos de Inovação para o Trabalho

– 31 escolas receberão os investimentos iniciais de modernização e disponibilizarão capacitações e qualificações nas seguintes áreas: eletrotécnica, eletromecânica, metalmecânica, informática, edificações, agroindústria, agronegócio e administração de empresas.

– Parceria com Secretaria da Educação e a Superintendência do Ensino Profissionalizante (Suepro) para modernizar as estruturas e metodologias de ensino utilizadas pelas escolas vinculadas.

– Para as ações de gestão de negócios, serão investidos R$ 15,1 milhões para incentivar modelos de gestão sustentável que gerem renda e emprego. Serão R$ 15 milhões para qualificação da gestão e assessoramento de micro e pequenas empresas e R$ 100 mil para inovação e inteligência.

Assessoramento a pequenas empresas

– Atendimento inicial de, pelo menos, 100 mil empresas.

– Atendimento individual on-line com especialistas, para auxiliar, no mínimo, 10 mil empresas.

– Consultoria individual avançada on-line, com carga horária de 13 a 17 horas, para 1.300 empresas.

Inovação e inteligência

– ERP (software) disponibilizado gratuitamente para desburocratizar as rotinas das empresas administradas por micro e pequenos empreendedores, integrando e realizando as ações de compras, estoque, comercial, fiscal, financeira e de produção.

– Possibilidade de acesso ao crédito com cartas de garantias do RS Garanti e linhas disponibilizadas pelos parceiros financeiros do RS TER.

– Mapeamento de parceiros comerciais, por meio da análise do sistema de inteligência artificial que o ERP tem.

– Na área de empregabilidade, serão investidos R$ 1,3 milhão no Serviço de Atendimento ao Trabalho Autônomo e R$ 40 mil para o desenvolvimento do Portal do Artesanato Gaúcho.

Trabalho Autônomo

– Aproximar prestadores de serviço e cidadãos que necessitem de prestação de serviços, na procura e ou oferta de mão de obra qualificada.

– Plataforma com recursos de acessibilidade para pessoas portadoras de deficiência e um sistema responsivo para utilização em computadores, tablets e smartphones.

– Entre 100 mil e 200 mil trabalhadores autônomos beneficiados diretamente.

Artesanato gaúcho

– Desenvolvimento, em parceria com a Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), de um portal na internet para dar maior visibilidade aos profissionais vinculados ao Programa Gaúcho de Artesanato, oportunizando divulgação de seus trabalhos de forma mais abrangente e facilitando o acesso a iniciativas de qualificação e compartilhamento de informações quanto ao desenvolvimento do artesanato gaúcho. Público-alvo: cerca de 60 mil artesãos.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Cidade de Rolante passa ser oficialmente a Capital Estadual das Cucas
Mega-Sena pode pagar R$ 120 milhões neste sábado
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde