Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Home futebol Endrick, Andreas e Bento agarram chance por Copa América: veja balanço da Seleção Brasileira na data Fifa

Compartilhe esta notícia:

A seleção brasileira volta para casa revigorada, de autoestima recuperada e com mais certezas do que dúvidas para a Copa América. Dorival Júnior repetiu o roteiro de impacto imediato em sua estreia, e a data Fifa de março termina com pontos positivos coletivo e individuais. A vitória sobre a Inglaterra e o empate com a Espanha abriram o caminho para novos nomes, especialmente para Endrick, Bento e Andreas Pereira.

O trio aproveitou a oportunidade para ganhar espaço de olho na convocação a ser realizada em maio para a Copa América dos Estados Unidos.

Nomes como Beraldo, Fabrício Bruno, Wendell e João Gomes também saem por cima em um universo de 20 jogadores observados por Dorival Júnior entre os 26 convocados. Apenas Murillo, Ayrton Lucas, Pepê e Richarlison, além dos goleiros Léo Jardim e Rafael, não ganharam minutagem.

Em um cenário em que peças como Danilo, Bruno Guimarães, Lucas Paquetá, Vini Jr e Rodrygo têm vaga cativa pelo histórico e pela performance, a naturalidade com que jovens aproveitaram as oportunidades chamou a atenção.

Há ainda nomes como Alisson, Ederson, Eder Militão, Marquinhos e Casemiro, que ficaram fora por lesão e têm grandes chances de compor a lista da competição oficial no meio do ano.

Dessa forma, não é exagero prospectar que dificilmente Bento, Andreas e Endrick não vão se juntar e esse grupo de convocados. O goleiro, que já tinha sido chamado por Diniz e é visto como terceira opção, fez valer a confiança da comissão técnica e teve desempenho elogiado nos dois jogos. Um pouco inseguro no início em Wembley, Bento ficou à vontade no decorrer da partida, participou bem do jogo com os pés e foi um dos melhores em campo ao ser exigido diante da Espanha.

Já Endrick e Andreas foram as primeiras opções de Dorival nos dois jogos saindo do banco, e supriram as expectativas. Contra a Inglaterra, o meia deu passe na medida para Vini parar em Pickford e o jovem atacante fazer o gol da vitória. A dupla voltou a funcionar ainda no último lance, quando Endrick desperdiçou chance clara.

Diante da Espanha, o cenário não foi diferente. O jovem do Palmeiras brilhou novamente com um gol, enquanto Andreas foi um dos grandes responsáveis por dar equilíbrio ao meio de campo. Designado para tirar espaços de Rodri, teve importância defensiva, mas foi com a bola nos pés que conseguiu se conectar com Paquetá e dar fôlego para que o Brasil atacasse. Teve ainda a paciência para construir a jogada com Yan Couto que resultou em pênalti em Galeno já aos 50 minutos.

A concorrência em cada posição também ajuda a indicar quem ficou mais perto da Copa América e quem terá maior dificuldade. Na lateral esquerda, Wendell foi titular nas duas partidas e conseguiu dar sustentação defensiva, por mais que tenha sofrido com Lamine Yamal em alguns momentos diante da Espanha. Sem que seu reserva, Ayrton Lucas, sequer entrasse em campo, tem motivos para nutrir confiança em uma nova convocação, além de ter saído da Data Fifa com seu nome especulado na italiana Juventus.

Fabrício Bruno e Beraldo, por outro lado, vivem situação oposta: a concorrência é muito grande. O zagueiro do Flamengo foi mais consistente e seguro nas duas partidas, permitindo poucos lances perigosos por seu setor. Resta saber, no entanto, quantas vagas ainda estão em aberto. Em condições naturais, Marquinhos, Gabriel Magalhães e Éder Militão, que retorna de operação no joelho, ficam com três dos quatro espaços.

No meio de campo, João Gomes e Douglas Luiz tiveram bons momentos. O volante dos Wolves foi titular e indispensável em Wembley, mas caiu o ritmo no Bernabéu. Já o jogador do Aston Villa entrou durante os dois jogos e conseguiu ajudar no poder de reação do Brasil diante da Espanha.

Novatos, Savinho e Galeno também tiveram seus minutos para demonstrar potencial e não passaram batido. O jogador do Girona foi muito elogiado já nos treinamentos, enquanto o atacante do Porto foi determinante ao sofrer o pênalti do 3 a 3 contra a Espanha.

“O torcedor pode confiar. Pode acreditar. É uma Seleção que tem muita vida por trás. Não tenho dúvidas que vamos buscar grandes resultados”, disse Dorival.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de futebol

Presidente da CBF sobe o tom e se posiciona sobre os casos de Daniel Alves e Robinho
Daniel Alves é xingado ao comparecer a tribunal de Barcelona: “É um estuprador”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias