Segunda-feira, 16 de Maio de 2022

Home Você viu? Entenda o que é a arremetida na aviação e por que a manobra é segura

Compartilhe esta notícia:

Arremetidas acontecem quando o avião precisa interromper o pouso por alguma razão. O o procedimento é seguro e normal na aviação. Na última quinta-feira (10), dois aviões arremeteram no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

O piloto de avião Mateus Ghisleni explicou o que isso significa:

“É um procedimento executado pelos pilotos na aproximação para o pouso em que se decide não mais pousar naquele momento. Isso pode acontecer tanto quando o avião ainda está voando quanto quando ele já tocou o solo”, diz.

“O piloto, então, decide que é mais seguro o avião voltar a voar do que continuar o pouso ou parar sobre a pista”, completa Ghisleni.

Veja abaixo perguntas e respostas sobre a arremetida de aviões

1) Por que aviões arremetem?

São vários os motivos que podem levar o piloto a decidir pela interrupção do pouso. Os mais comuns, segundo Ghisleni, são os seguintes:

— Mudança repentina na direção ou na velocidade do vento;

— Chuva forte sobre o aeroporto;

— Presença de algum obstáculo na pista, como um animal ou mesmo pedras.

“Turbulências muito fortes na aproximação também levam o piloto a decidir pela arremetida”, explica o especialista. “Às vezes o próprio controle de tráfego aéreo, na torre, pede para arremeter por algum procedimento como a medição da quantidade de água na pista”, enumera.

2) É seguro um avião arremeter?

Sim, muito seguro. Aliás, é uma manobra feita justamente para aumentar a segurança do voo, que já é alta. Muitas vezes, o piloto sequer seria obrigado a arremeter e poderia continuar normalmente o pouso, mas apenas por uma precaução adicional e para seguir os altos padrões das companhias, decide-se pela interrupção, explica Ghisleni, que dá outro exemplo:

“Às vezes, um piloto percebe que está descendo com velocidade um pouco mais alta do que o padrão. Vai acontecer algo grave se ele decidir pousar assim mesmo? Não. Mas, como a companhia estabelece uma outra velocidade padrão de decida, o piloto decide arremeter e voltar”.

Além disso, pilotos são frequentemente treinados para esse tipo de situação. De seis em seis meses, os profissionais passam por treinamentos em simuladores que ajudam na tomada de decisão e na melhor execução das arremetidas.

3) E se o avião arremeter mais de uma vez?

Aí o piloto pode decidir aguardar outro momento para pousar ou pode alternar: isto é, voar até outro aeroporto. Isso é mais comum quando as condições meteorológicas não estão muito favoráveis: muita chuva, muito vento, muita névoa.

Nesse cenário, também não há motivo para preocupação: aviões que fazem voos comerciais regulares no Brasil precisam no plano de voo ter combustível suficiente para isso. É comum, inclusive, que as aeronaves tenham combustível para ir e voltar ao aeroporto de origem.

Com isso, o único transtorno para o passageiro será, provavelmente, o atraso na chegada. “O passageiro tem que ter em mente que, se o piloto resolveu não pousar e arremeter, é porque foi a melhor medida a ser tomada”, explica Ghisleni.

“Para muitos, pode não parecer. Mas, para quem trabalha no setor de aviação, arremeter é algo simples.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Você viu?

“Inventando Anna”: conheça a nova série sensação da Netflix
Movimentos antivacina ganham fôlego, e erradicação de doenças como sarampo e pólio entram em cheque
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde