Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Home Brasil Escritor Ailton Krenak é o primeiro indígena a ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras

Compartilhe esta notícia:

O ambientalista, filósofo e poeta Ailton Krenak tomou posse na Academia Brasileira de Letras (ABL) nesta sexta-feira (5) na sede da instituição no Rio de Janeiro. Ele é o primeiro indígena a ocupar uma cadeira na ABL.

Ailton Krenak ocupará a Cadeira 5, vaga com a morte de José Murilo de Carvalho, em agosto de 2023. Krenak foi eleito por 23 votos, superando a historiadora Mary Del Priore e o indígena Daniel Munduruku.

“Espero que o Brasil inteiro, os outros brasileiros, possam entender que nós estamos virando uma página da relação da ABL com os povos originários. Eu já disse que venho para cá para trazer línguas nativas do Brasil para um ambiente que faz a expansão da lusofonia”, disse Krenak, antes da posse, nesta sexta.

Krenak afirma que uma de suas intenções participando da academia como “imortal” é convidar a ABL para criar uma plataforma que tenha uma experiência parecida com a da Biblioteca Ailton Krenak, disponível para quem deseja ter acesso a centenas de imagens, textos, filmes e documentos.

Ele nasceu em 1953 em Minas Gerais, na região do vale do rio Doce. É ativista do movimento socioambiental e defensor dos direitos dos povos indígenas, participou da fundação da Aliança dos Povos da Floresta e da União das Nações Indígenas (UNI).

Ambientalista, filósofo, poeta, escritor, Krenak também é doutor honoris causa pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Como uma liderança histórica no movimento indígena, exerceu um papel crucial. Na Assembleia Constituinte de 1987, da qual participou por causa de uma emenda popular, assumiu ativo papel na defesa dos direitos de seu povo.

Tem vários livros publicados. Sua obra está traduzida para mais de treze países. Atualmente vive na Reserva Indígena Krenak, no município de Resplendor, no estado de Minas Gerais.

Entre 2003 e 2010, Ailton Krenak foi assessor especial do Governo de Minas Gerais para assuntos indígenas, durante as gestões de Aécio Neves e António Anastasia.

Em 2020, conquistou o Prêmio Juca Pato de Intelectual do Ano concedido pela União Brasileira dos Escritores (UBE). Em dezembro de 2021, a Universidade de Brasília concedeu a Ailton Krenak o título de Professor Doutor Honoris Causa.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Governo gaúcho arrecadou R$ 8,7 bilhões com privatização de empresas estatais nos últimos três anos
Fugitivos de Mossoró receberam dezenas de chips de celular para despistar a polícia, mas os aparelhos “deduraram” a localização
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada