Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Home em foco Estados Unidos autorizam uso emergencial do antiviral Molnupiravir contra o coronavírus

Compartilhe esta notícia:

A Food and Drug Administration — agência de saúde semelhante à Anvisa nos Estados Unidos — aprovou o segundo medicamento contra a covid-19, o antiviral molnupiravir. Desenvolvido pela farmacêutica norte-americana MSD, também conhecida como Merck, a pílula contra já foi aprovada no Reino Unido e reduz em 30% a taxa de hospitalização de pacientes infectados pelo coronavírus.

Na decisão, a FDA autoriza o uso emergencial do molnupiravir, indicado para o tratamento de casos leves e moderados da covid-19, mas com risco de complicações (hospitalização ou morte). O antiviral é exclusivo para o uso em adultos.

“A autorização oferece uma opção de tratamento adicional contra o vírus da covid-19 na forma de uma pílula que pode ser tomada por via oral”, explica Patrizia Cavazzon, da FDA, em comunicado. A vantagem é que o uso do medicamento pode ser feito em casa, sem a necessidade de um hospital.

Quando usar

Segundo a FDA, o molnupiravir só poderá ser usado com prescrição médica e a medicação deve ser iniciada no menor tempo possível após o diagnóstico da covid-19. No total, o uso da medicação oral é de cinco dias.

É importante destacar que o medicamento não está autorizado para a prevenção pré-exposição ou pós-exposição da covid-19, ou seja, não foram identificados potenciais benefícios do uso preventivo da medicação.

Eventualmente, este parecer pode ser alterado, a partir de novas evidências clínicas.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) analisa o pedido feito pela MSD para o uso do medicamento. A autorização está em análise desde o dia 26 de novembro deste ano. Caso aprovado, as mesmas orientações deverão valer para o uso nacional da fórmula.

Paxlovid

Também nesta semana, foi aprovada para uso emergencial, a pílula da Pfizer para tratamento da covid-19. O medicamento, chamado de Paxlovid, é o primeiro tratamento oral para a doença receber aprovação regulatória no país.

“O Paxlovid está disponível apenas com receita médica e [o tratamento] deve ser iniciado assim que possível após o diagnóstico de covid-19, e dentro de cinco dias após o início dos sintomas”, informou o FDA em nota.

“A autorização introduz o primeiro tratamento para covid-19 na forma de uma pílula administrada por via oral – um grande passo na luta contra esta pandemia global”, disse Patrizia Cavazzoni, diretora do Centro para Avaliação e Pesquisa de Medicamentos do FDA.

A agência destaca que o medicamento não está autorizado para ser utilizado em tratamento preventivo para a doença ou para tratamento inicial em pacientes infectados com covid-19 que precisam ser internados.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Ômicron cancela atrações nos Estados Unidos e em Londres
Banco Central registra entrada de mais de 4 bilhões e meio de reais no País em novembro
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde