Quinta-feira, 18 de Agosto de 2022

Home em foco Europa aprova pílula da Pfizer contra covid

Compartilhe esta notícia:

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou nesta quinta-feira (27) a pílula contra a covid-19 da Pfizer, a Paxlovid. Esse é o primeiro tratamento oral contra a covid autorizado na União Europeia.

A EMA recomendou a autorização do Paxlovid para o tratamento da covid-19 em adultos que não necessitam de suporte respiratório, mas que correm risco de agravamento da doença.

“O Comitê de Medicamentos de Uso Humano (CHMP) da EMA recomendou a concessão de uma autorização condicional de comercialização para o medicamento antiviral oral Paxlovid”, declarou o regulador europeu em um comunicado.

Segundo o comitê, os benefícios do medicamento são maiores que seus riscos. A EMA enviará suas recomendações à Comissão Europeia.

“Com a autorização do Paxlovid esta semana, foram autorizados 6 medicamentos contra o coronavírus no marco da estratégica terapêutica da União Europeia”, disse em outro comunicado a comissária europeia de Saúde e Segurança Alimentar, Stella Kyriakides.

Estados Unidos, Canadá e Israel fazem parte de um grupo de países que já autorizou o tratamento da Pfizer.

Como funciona

O tratamento deve começar cinco dias após o início dos sintomas, o remédio não é indicado para tratamento preventivo ou para pacientes que já estejam internados. A médica cardiologista Stephanie Rizk destaca: “Talvez isso mude após estudos, mas por enquanto não deve ser usado para prevenção da doença.”

A pílula antiviral age de forma a inibir a reprodução do vírus. E o fato do remédio poder ser ingerido oralmente possibilita que o paciente faça o tratamento em casa. “Você não precisa ter o paciente hospitalizado, ele não ocupa um leito de UTI”, Rizk completa.

A eficácia do remédio contra casos graves e hospitalização é de quase 90%. “Nós não tínhamos nada tão expressivo quanto isso até agora”, ela diz. A eficácia demonstrada foi tão significativa que os estudos foram interrompidos antes do previsto para antecipar a aprovação do medicamento.

Podem fazer uso do antiviral pessoas acima de 12 anos e com mais de 40 kg, que testaram positivo para a covid-19 e estão com sintomas. “Mas nós temos que testar a população. Não adianta nada ter o remédio e não ter o diagnóstico para poder iniciar o tratamento”, a médica completa.

“Ainda não há negociação oficial entre a Pfizer e a Anvisa, então não temos previsão da chegada do remédio aqui no Brasil”, ela diz. Nos EUA, o presidente Joe Biden adquiriu o medicamento para mais de 10 milhões de pacientes.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Criminosos digitais já usam sistema do Banco Central como isca para aplicar golpe
Estados Unidos atingiram a maior média de mortes por coronavírus em quase um ano. Foram registrados mais de 2.300 óbitos em um dia
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa