Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

Home Rio Grande do Sul Exportações da indústria do Rio Grande do Sul caem em março, mas sobem no acumulado do ano

Compartilhe esta notícia:

A indústria de transformação do Rio Grande do Sul apresentou um faturamento de US$ 1,4 bilhão com as exportações no mês de março, o que representa uma queda de 0,5% na comparação com o mesmo período de 2022.

Mas, no acumulado dos três primeiros meses de 2023, as vendas externas alcançaram US$ 4,1 bilhões, alta de 3,1% frente ao primeiro trimestre do ano passado. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (17).

Segundo análise da Fiergs (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul) sobre os resultados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o efeito preponderante para explicar a variação da receita em março ficou por conta das quantidades exportadas, que apresentaram queda de 10,6%.

Vale destacar que esse é o quarto mês consecutivo de retração do volume vendido e o quinto mês, nos últimos seis, em que isso ocorre. Os preços médios, no entanto, avançaram 11,3% ante março de 2022.

Dos 23 setores exportadores da indústria de transformação gaúcha, 15 apresentaram avanço na receita dos embarques, ante o mesmo mês de 2022. O setor com maior faturamento, o de Alimentos, apresentou receita de US$ 460,7 milhões em março, queda de US$ 25,6 milhões (-5,3%).

China, Coreia do Sul e Arábia Saudita foram os principais mercados consumidores. A queda de US$ 2,7 milhões para o mercado chinês tem como principal explicação o cumprimento do protocolo sanitário, referente à doença da Vaca Louca, firmado entre Brasil e China.

Em segundo lugar, o setor de Tabaco apresentou faturamento de US$ 167,3 milhões, aumento de US$ 24,3 milhões (+17%). Turquia, Bélgica e Estados Unidos foram os principais destinos dos embarques do setor. Máquinas e equipamentos apareceram em terceiro lugar, com US$ 127,4 milhões em vendas (+US$ 16,7 milhões, o que equivale a +15,1%), tendo Paraguai e Argentina como maiores compradores.

Comparado ao mesmo período de 2022, no primeiro trimestre do ano houve grandes variações nas exportações de Celulose e papel, elevação de US$ 59,1 milhões (+22,2%); Químicos, recuo de US$ 153,3 milhões (-33,1%), e Veículos automotores, mais US$ 43,6 milhões (+20%).

Importações

O Rio Grande do Sul, por sua vez, importou US$ 1,3 bilhão em produtos estrangeiros em março, incremento de US$ 394,2 milhões frente a igual mês de 2022. Os produtos mais buscados no mercado externo foram óleos brutos de petróleo, naftas e veículos de carga. Já a origem desses produtos ficou principalmente com a Argentina (US$ 294,3 milhões), Rússia (US$ 154,5 milhões), Estados Unidos (US$ 142,4 milhões) e China (US$ 138 milhões).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Porto Alegre mantém desconto no IPTU 2024 para quem solicitar CPF na nota fiscal de serviço
Confira o serviço da vacinação contra a Covid-19 e a gripe nesta terça-feira em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News