Domingo, 21 de Julho de 2024

Home Dicas de O Sul Feira do Livro de Gravataí oferece oportunidade a artistas afetados pelas enchentes no Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Transferida para o dia 26 de junho devido aos eventos climáticos extremos no Rio Grande do Sul, a 35ª Feira do Livro de Gravataí dará oportunidade de trabalho a artistas e profissionais de eventos gaúchos afetados pelas enchentes. Com o tema “Patrimônio – Vivendo nossa história”, a feira será realizada na nova Rua Coberta, na praça central da cidade.

A programação inicial foi alterada para que fossem contratados apenas profissionais do RS, garantindo apoio a quem foi impactado pelas inundações em várias cidades gaúchas. Nas noites da feira, o ingresso para os shows será adquirido por meio da doação de um quilo de alimento não perecível. O cantor Duca Leindecker está confirmado como uma das atrações.

A realização da Feira do Livro pela Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal de Governança, Comunicação e Cultura, foi viabilizada com recursos da Lei Rouanet. A 35ª edição do evento terá como patrona a doutora em História do Brasil Véra Lúcia Maciel Barroso.

“O evento será importante para a retomada do setor cultural e livreiros, uma vez que Gravataí foi pouco afetada pelas enchentes e está contribuindo com o Estado em várias frentes”, afirma o prefeito Luiz Zaffalon.

Nos cinco dias de Feira, estão previstas 56 horas de programação e 64 atividades, incluindo encontros com os autores. Os nomes confirmados incluem Alexandre Brito, Angela Xavier, Ana Terra, Chris Dias, Bete Tiburi e Caio Ritter. Haverá homenagens a referências culturais da cidade, representadas por Getúlio Xavier Osório, Gladis Barros e Valecy Cabeleira Bitelo.

“A Feira do Livro, agora num espaço ainda mais nobre da cidade, com a chegada da tão aguardada Rua Coberta, é uma grande oportunidade de promover o hábito da leitura, além de aproximar ainda mais pais e filhos da vida literária”, diz Giulliano Pacheco, secretário municipal de Governança, Comunicação e Cultura.

O evento estava marcado para o início de junho. Com o adiamento, foi possível alterar a programação para contemplar artistas e profissionais de eventos que vivem no Rio Grande do Sul.

“Além de promovermos a literatura e a arte, estaremos apresentando novos espaços à comunidade e criando oportunidades aos setores cultural e de eventos nesse momento que, novamente, impacta de maneira muito forte as duas áreas”, relata Izabel Cristina da Silveira, diretora de Cultura de Gravataí.

“O foco foi contratar artistas gaúchos, pois entendemos que esse mercado é o primeiro a parar e o último a voltar”, completa a proponente da Feira do Livro, Lu Bitello.

Ligada ao tema da Feira, a programação cultural terá momentos como cortejo com o grupo especial da Escola de Samba Acadêmicos de Gravataí até o novo Mercado Público da cidade, apresentação de danças açorianas com o Rancho Folclórico da Casa dos Açores e oficinas sobre memórias do município e sobre o trabalho em arquivos históricos, abordando conceitos de patrimônio material e imaterial. Também ocorrem espetáculos teatrais como a montagem “Museu Desmiolado” e o teatro de sombras “Criaturas da Literatura”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Dicas de O Sul

Governo gaúcho anuncia R$ 14 milhões para melhorias no aeroporto de Caxias do Sul
Desastre climático contribui para queda superior a 19% nas exportações da Indústria de Transformação no Rio Grande do Sul
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News