Domingo, 16 de Janeiro de 2022

Home em foco Governadora de Nova York emite alerta de emergência de desastre após aumento de casos e internações por covid

Compartilhe esta notícia:

A governadora de Nova York, Kathy Hochul, emitiu um comunicado de emergência de desastre após o aumento de casos e internações por conta da covid.

Na prática, a medida permite que os profissionais de saúde do estado priorizem o tratamento de infectados pela doença e destrava alguns trâmites burocráticos para a compra de insumos para combater a covid.

“Continuamos a ver sinais de alerta de picos no covid neste inverno e, embora a nova variante do ômicron ainda não tenha sido detectada no estado de Nova York, ela está chegando”, disse ela em sua conta oficial no Twitter. “Hoje assinei uma Ordem Executiva para ajudar e aumentar a capacidade do hospital antes de picos potenciais. Por meio dessa ação, também seremos capazes de adquirir suprimentos essenciais com mais rapidez para combater a pandemia”, completou.

Por fim, a governadora, que assumiu o cargo após a renúncia de Andrew Cuomo em meio a denúncias de assédio sexual, fez um apelo para a população se vacinar.

“Estimulo os nova-iorquinos a tirar proveito de nossa maior arma nesta pandemia: a vacina. Vacine-se e receba o reforço assim que puder”.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que o país vai impor restrições a viajantes oriundos da África do Sul e mais sete nações africanas.

As restrições passarão a valer a partir do dia 29 de novembro, disse o presidente que citou seguir as recomendações de conselheiros médicos da Casa Branca e defendeu novamente a vacinação.

O Brasil, por sua vez, vai fechar as fronteiras aéreas para passageiros vindos de seis países do Sul da África a partir da próxima segunda-feira (29).

A nova mutação, citada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como variante de preocupação. Ela já foi detectada em países como Bélgica, Israel e Hong Kong.

Restrições

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que o país vai impor restrições a viajantes oriundos da África do Sul e mais sete nações africanas.

As restrições passarão a valer a partir do dia 29 de novembro, disse o presidente que citou seguir as recomendações de conselheiros médicos da Casa Branca e defendeu novamente a vacinação.

“As notícias sobre essa nova variante deixam ainda mais claro que essa pandemia não vai acabar até que tenhamos vacinado todo o mundo”, disse Biden em um comunicado.

Antes, uma autoridade sênior do governo americano antecipou que as restrições não valeriam para cidadãos americanos, e que os países afetados pela medida são:

– África do Sul;
– Botswana;
– Zimbábue;
– Namíbia;
– Lesoto;
– Eswatini;
– Moçambique;
– Malawi.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Juro bancário sobe para 32,8% ao ano, o maior índice em 19 meses, mostra o Banco Central
Comissão de Finanças da Câmara dos Deputados aprova pagamento do “14ª salário” do INSS
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa